domingo, 3 março 2024

Fé testada e aprovada

Por Reverendo Ailton Gonçalves Dias Filho, pastor Presbiteriano

As Escrituras Sagradas regularmente apresentam alguns momentos em que a fé em Deus é testada.

Abraão, conhecido como o pai da fé, teve sua fé testada desde o seu chamado para sair de sua terra até o nascimento e desenvolvimento de seu filho Isaque. Quando Deus, provando sua fé, pede que ele sacrifique seu filho Isaque. Momento de profunda angústia e de tremenda obediência. Mais tarde, o escritor da Carta aos Hebreus, vai interpretar este momento dizendo: “Pela fé, Abraão, quando posto à prova, ofereceu a Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigênito aquele que acolheu alegremente as promessas, a quem se tinha dito: “Em Isaque será chamada a tua descendência; porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos” (Hb 11,17-19).

Deus é assim. Às vezes, Ele resolve testar e provar nossa fé. Não é um teste fácil. O evangelista Mateus registra o encontro que uma mulher siro-fenícia teve com o Senhor Jesus Cristo. Ela tinha uma fé. Sabia quem era Jesus. Embora não pertencesse ao povo judeu ela sabia quem ele era. Em seu encontro com o Senhor Jesus ela informa que sua filha estava com um sério problema em casa. Ela clama por ajuda. O Senhor Jesus, num primeiro momento, não lhe responde nenhuma palavra. Por vezes Deus resolve silenciar. 
Como reagir? Como a fé se comporta diante do silêncio divino? O silêncio de Jesus diante do clamor da mulher foi tão perturbador que os próprios discípulos pedem que Jesus fale algo à mulher. Jesus fala. Em sua fala que não foi enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. A mulher em questão era de outra etnia. Palavra dura, palavra de exclusão. É o teste da fé. Por vezes Deus resolve testar nossa fé. Palavra assimilada. A mulher, cheia de fé, não se importa com a palavra pronunciada. Vem até Jesus, em atitude de adoração, reitera o seu pedido de socorro por sua filhinha. Diante de sua insistência, o Senhor Jesus pronuncia uma outra palavra. Diz ele: “Não é bom pegar o pão dos filhos e lançá-los aos cachorrinhos”. Novo teste. Nova provação. Ela responde: “Sim, Senhor, porém, os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa de seus donos”. Quando o Senhor Jesus ouve a resposta dela, ele se rende em elogios à fé daquela mulher. Uma fé grande. Testada e aprovada. O evangelista Mateus acrescenta que naquele mesmo instante a filha da mulher foi curada.
Ela passou no teste da fé.

É isso!
Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também