Sexta, 17 Setembro 2021

Reembolso saúde: processos eficientes e digitalização

Reembolso saúde: processos eficientes e digitalização

O desperdício de recursos e as fraudes no setor de saúde estão entre os principais desafios enfrentados pelos planos, e as mudanças nos processos de r

O desperdício de recursos e as fraudes no setor de saúde estão entre os principais desafios enfrentados pelos planos, e as mudanças nos processos de reembolso têm sido a ênfase das operadoras para conter custos e até estimular iniciativas de economia e serviços de maior qualidade no setor. 

O controle total desses processos é fundamental para identificar melhorias e possibilidades de reduzir desperdícios. Dados divulgados pelo Instituto Ética Saúde (IES) mostram que pelo menos R$ 14,5 bilhões investidos na saúde são desperdiçados anualmente no Brasil. A organização da sociedade civil aponta que a ocorrência de fraudes, corrupção, má gestão e distorções de outros tipos custam 2,3% de todo o orçamento destinado ao setor, incluindo dinheiro público e privado. E a pandemia do novo coronavírus pode aprofundar esse problema. 

Neste cenário, rever o processo de reembolso desde suas primeiras etapas até sua finalização, identificando erros e falhas que podem atrasar a gestão, é essencial. Isso inclui atentar-se aos contratos em relação às regras dos planos e ao perfil dos beneficiários (individuais e empresariais), respeitando as diferentes características de cada um para evitar prejuízos. 

Isso pode exigir um árduo esforço manual, especialmente quando falamos em operadoras que atuam com procedimentos pouco informatizados. Por isso, cada vez mais empresas do setor de seguros de saúde têm investido na implementação de processos totalmente digitais em suas operações de saúde, principalmente na análise e pagamento de contas médicas. 

Além dos já conhecidos benefícios do ponto de vista do cliente, como o acesso mais fácil aos serviços e a criação de canais de comunicação com as operadoras, a digitalização, incluindo o uso de aplicativos de celular, tem aprimorado os controles de custos dos seguros de saúde. Por meio da tecnologia e dos investimentos em inovação digital, as empresas, impulsionadas pela digitalização no setor de seguros, estão automatizando cada vez mais seus processos, algo que passa não apenas pela redução de custos, mas também pela priorização da segurança do paciente. 

A terceirização da gestão de documentos relativos a reembolsos garante que essa atividade seja realizada por equipes especializadas e equipadas para dar agilidade, assertividade e segurança à aprovação de pagamentos de despesas, além de contar com o apoio de tecnologias avançadas de análise e digitalização. 

Ao garantir que esse centro de custos esteja sendo administrado da melhor forma, os seguros de saúde podem dedicar seus recursos ao que mais importa: desenvolver alternativas de atuar com mais eficiência em um cenário digital, criando novos canais de comunicação com o cliente e desenvolvendo soluções que melhorem sua qualidade de vida como um todo. 

 

Escrito por: Marcelo Carreira | Diretor de marketing da Access 

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Sexta, 17 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/