quarta-feira, 19 junho 2024
TRIPLO HOMICÍDIO

Adolescente de 16 anos mata pais e irmã na Zona Oeste de São Paulo

O crime foi motivado após os pais tomarem o celular do adolescente
Por
Felipe Gomes
FOTO: Abraão Ramos, Rodrigo Garavini

O adolescente de 16 anos foi apreendido na madrugada desta segunda-feira (20) após confessar à polícia que havia assassinado o pai, a mãe e a irmã dentro de casa, na Vila Jaguara, na Zona Oeste de São Paulo. O crime teria sido motivado pelo fato dos pais terem confiscado o celular do adolescente.

De acordo com a investigação, o adolescente teria ligado para a Polícia Militar na noite do último domingo (19) e afirmado que tinha matado os familiares utilizando a arma de fogo do pai, que era Guarda Civil Municipal de Jundiaí. O adolescente afirmou que sabia onde o pai escondia a arma. Ele disse que havia cometido o crime na última sexta-feira (17) porque estava com raiva dos pais.

Os corpos de Isac Tavares Santos, 57 anos, Solange Aparecida Gomes, 50 anos, e Letícia Gomes Santos, de 16 anos, foram encontrados com marcas de tiros efetuados por uma pistola e já estavam em processo de decomposição quando foram encontrados, informou a polícia.

O adolescente foi encaminhado nesta segunda-feira (20) para a delegacia, onde afirmou que sempre teve desentendimentos com seus pais, que eram adotivos. Segundo depoimento do adolescente, na quinta-feira (16) os pais “o teriam chamado de vagabundo, tiraram seu celular e, não podendo usar o aparelho para fazer uma apresentação da escola, planejou a morte”, segundo consta no boletim de ocorrência.

O adolescente sabia onde o pai escondia a arma e a testou momentos antes de efetuar o crime. Na sexta-feira (17), ele atirou contra o pai quando ele estava na cozinha e em seguida atirou na irmã. O adolescente relatou que foi para a academia após matar os dois. Ao retornar, esperou pela mãe, que foi assassinada assim que viu os corpos do marido e da filha. Após isso, o adolescente ainda colocou uma faca no corpo da vítima no dia seguinte.

O caso foi registrado como ato infracional por homicídio, feminicídio, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e vilipêndio de cadáver.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também