terça-feira, 23 abril 2024
Quebrou regras

Depois da saidinha temporária 200 voltam para a prisão

Número de furtos e roubos caem durante o período de benefício
Por
Carlos Kabela
Foto: Arquivo Rede Todo Dia

O Governo do Estado de São Paulo divulgou um balanço sobre o último período de saída temporária da prisão, que ocorreu entre os dias 13 e 19 de junho, e os números mostram que caiu o número de furtos e roubos.


Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam queda em relação à saída temporária imediatamente anterior, em março deste ano. Também há redução na comparação a furtos e roubos do mesmo período do ano passado. Em 2022, foram registrados 14.972 casos de furto, contra 11.920 neste ano, uma redução de 20,4%. Já os casos de roubo caíram 18,4%, de 5.907 para 4.822.


Durante esse período 227 presos cometeram infrações às regras do benefício, com isso foram devolvidos imediatamente ao sistema carcerário.


O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria da Segurança Pública, determinou às polícias o cumprimento de uma medida inédita para prevenir e combater crimes durante as chamadas “saidinhas”.


Uma portaria de 2019 previa que policiais militares civis pudessem encaminhar para a penitenciária mais próxima qualquer detento que descumprisse regras, como não estar em casa ou na cidade informada após horário determinado, ou ainda frequentar bares e outros locais não permitidos. A medida, no entanto, não havia sido posta em prática desde então.


Neste ano, as pastas comandadas pelos secretários Guilherme Derrite (Segurança Pública) e Marcello Streifinger (Administração Penitenciária) testaram essa medida nas regiões de Andradina, Campinas e São José dos Campos. Com o sucesso obtido, estenderam o rigor às saídas temporárias em todo o território paulista.


As secretarias compartilharam com as polícias as condições legais e judiciais impostas a cada um dos detentos beneficiados, facilitando a checagem dos casos em que as regras da saída temporária eram descumpridas.
Com a nova determinação do Governo de São Paulo, os infratores passaram a ser levados de imediato aos presídios mais próximos, evitando deslocamentos desnecessários e mantendo a atividade policial de cada região.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também