segunda-feira, 22 julho 2024

Hospital Maternidade de Campinas é obrigada a suspender atendimento SUS

Após furtos no ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia, foram suspensas as cirurgias eletivas, a partir desta segunda-feira (28)

Os agendamentos de novas cirurgias eletivas do Sistema Único de Saúde (SUS), no ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Maternidade de Campinas, estão suspensos a partir desta segunda-feira (28), em razão de arrombamento seguido de furto de equipamentos e materiais ocorrido neste fim de semana.

Por mês, a unidade realiza cerca de 640 consultas e agenda entre 80 e 100 cirurgias ginecológicas, também mensais, para pacientes do SUS.

O ambulatório é especializado em cirurgia ginecológica, mastologia, patologia do trato genital inferior e pré-natal de alto risco, com assistência exclusiva às pacientes do SUS, e fica localizado à avenida Francisco Glicério, 1913 (esquina com a Rua Engenheiro Saturnino Braga, atrás do prédio do Hospital), no Centro, em Campinas. No local, são realizados os agendamentos das cirurgias ginecológicas eletivas, assim como, os “Testes do pezinho”, nos recém-nascidos, por exemplo.

Os computadores, as impressoras, os monitores que são essenciais para a assistência aos pacientes, além do micro-ondas e diversos materiais, inclusive carimbos dos profissionais da saúde foram furtados.

“Como estamos em grande dificuldade financeira, não temos como repor os itens roubados. Desta forma, a população será prejudicada até contabilizarmos as perdas e danos, repará-los e acertamos esse fluxo com a Secretaria de Saúde Municipal”, explica o presidente do Hospital Maternidade de Campinas, Dr. Marcos Miele.

Para que o HMC possa retornar à assistência o mais breve possível, o presidente faz um apelo às empresas e à comunidade, em geral, para que contribuam com doações financeiras ou de equipamentos, principalmente, de computadores e impressoras.

A equipe de limpeza, ao chegar no hospital neste domingo (27), por volta das 7h, atestaram o arrombamento. Os ladrões cortaram a cerca elétrica e acessaram o imóvel pelo muro. A porta foi arrombada. Armários e gavetas foram revirados e os bandidos levaram equipamentos e materiais de uso exclusivo dos profissionais de saúde, como carimbos médicos.

O boletim de ocorrência foi realizado no 1º Distrito Policial de Campinas, para permitir a abertura do processo de investigação.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também