Sábado, 25 Junho 2022

Operação da Polícia Civil termina com 12 presos e 17 veículos apreendidos

Operação da Polícia Civil termina com 12 presos e 17 veículos apreendidos

Diante do aumento de furtos e roubos de veículos, DIG de Americana manda 128 policiais às ruas, cumpre 49 mandados de busca e apreensão, além de dez mandados de prisão, em comércios de autopeças em cidades de toda a região 

Polícia Civil fiscalizou 52 estabelecimentos de comércio de autopeças em Americana, Santa Bárbara, Sumaré e Hortolândia, com 12 presos e 17 veículos apreendidos nesta quarta-feira (Foto: Divulgação)
A Polícia Civil, por meio da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Americana, realizou nesta quarta-feira (30) a segunda fase da Operação "Expresso de Latas", em combate ao furto e roubo de veículos em Americana e região. Ao todo, 10 mandados de prisão foram cumpridos, além de duas prisões em flagrante, todos por vínculo com organização criminosa especializada em furto de veículos, desmanche e comercialização de autopeças usadas de origem ilícita. Ao todo, 14 motos e três carros foram apreendidos na operação, além de R$ 8 mil em dinheiro.

A ação contou com 128 policiais, em 45 viaturas, que saíram às ruas para cumprir 49 mandados de busca e apreensão, além do dez mandados de prisão nas cidades de Americana, Santa Barbara d'Oeste, Sumaré e Hortolândia.

No total, 52 estabelecimentos, ligados ao comércio de autopeças, foram vistoriados.

A nova fase da operação foi realizada diante do aumento de casos de furto de veículos. Conforme o TODODIA mostrou na terça-feira (29), nos meses de janeiro e fevereiro deste ano 209 veículos foram furtados em Americana. Trata-se do maior índice desse tipo de crime na cidade desde o ano de 2017, quando 263 carros foram "levados" por bandidos no mesmo período.

Nos últimos 21 anos, em nove deles Americana teve mais de 200 registros de furto de veículos nos dois primeiros meses do ano, segundo números da SSP (Secretaria de Estado e Segurança Pública) do estado.

"Temos um alto índice de furto em Americana. Com isso esperamos inibir o crime", afirmou o Investigador chefe da DIG, Eduardo Cesar Ribeiro. 

(Colaborou Ellen Santos)

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/