quarta-feira, 28 fevereiro 2024
REPRESSÃO AO CRIME

Operação Escudo prende 363 pessoas e apreende mais de 800 kg de drogas em 15 dias

Ação das forças de segurança já causou prejuízo de mais de R$ 1,5 milhão ao tráfico de drogas
Por
Redação
Foto: Ilustração

Após 15 dias de reforço das ações de segurança em cidades da Baixada Santista com a Operação Escudo, 363 pessoas foram presas pelas polícias Militar e Civil. Deste total, 137 eram procuradas pela Justiça e foram capturadas.

O número de presos em 2 semanas supera o resultado de todo o mês de junho deste ano, quando foram presos 311 criminosos, o que representa um aumento de 16,7%.

Neste periodo também foram apreendidos 18 adolescentes infratores.

Combate ao crime organizado
A Operação Escudo na Baixada Santista começou em 28 de julho, dia seguinte à morte do soldado Reis, baleado por criminosos.

Desde então, as forças de segurança têm atuado na região com o objetivo de melhorar a segurança dos moradores, asfixiar o tráfico de drogas e desmantelar o crime organizado, que tem grande presença em morros e comunidades da Baixada.

De 28 de julho a 11 de agosto foram apreendidos mais de 810 quilos de entorpecentes. Estas apreensões já causaram um prejuízo de mais de R$ 1,5 milhão ao tráfico.

O número de armas ilegais apreendidas com criminosos chegou a 48, o que também impacta diretamente na ação do crime organizado.

Ataques a policiais
Desde o começo do ano, sete policiais foram mortos e outros 12 ficaram feridos após serem atacados na Baixada Santista.

Além da morte do soldado da Rota, outros três PMs foram vítimas de tentativa de homicídio em apenas uma semana.

Mesmo com a intensa presença da polícia na região, reforçada com um efetivo de 600 policiais militares de todo o estado, os criminosos continuam desafiando as forças de segurança.

Na última quinta-feira (10), policiais do BAEP foram atacados a tiros enquanto patrulhavam uma comunidade. Os criminosos conseguiram fugir e ninguém ferido.

Dos três policiais que foram vítimas de tentativa de homicídio na Baixada, um foi ferido na mão e já teve alta. Os outros dois seguem internados, sem previsão de deixar o hospital.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também