domingo, 21 abril 2024
INVESTIGAÇÃO DE CRIME AMBIENTAL

Polícia Civil pede afastamento do diretor da Coden

O pedido foi solicitado diretamente ao prefeito de Nova Odessa nesta quinta-feira (22)
Por
Henrique Fernandes
Foto: Alessandro Araujo/Rede TODODIA

Após o diretor-presidente da Coden Ambiental (Companhia de Desenvolvimento), Elsio Boccaletto dizer, em entrevista à Rede TODODIA, que o “Ribeirão Quilombo é um esgoto a céu aberto”, o delegado do 4º DP (Distrito Policial) da Polícia Civil de Americana, Filipe Rodrigues de Carvalho, pediu o afastamento cautelar do servidor público diretamente ao prefeito de Nova Odessa, Cláudio Schooder, o Leitinho (PSD), pois a Coden é uma autarquia municipal.

O ofício foi enviado nesta quinta-feira (22). Segundo o delegado, o presidente da Coden é considerado, para fins penais, como funcionário público. “Nesta etapa de cognição está classificado como investigado por crimes de prevaricação e poluição ambiental”, disse no documento. O delegado ainda solicita que seja nomeado um interventor para assumir a direção da empresa.

Conforme o TODODIA noticiou, a Coden está sendo investigada por despejo de esgoto in natura, um crime ambiental previsto na Lei nº 9.605 de 1998. A Prefeitura de Nova Odessa negou ter recebido o documento e não confirmou se o presidente da Coden foi afastado. “Não podemos confirmar nem comentar”, informou através de nota.

Segundo a Polícia Civil, foi possível observar a ausência de qualquer fonte de tratamento vinculado a Coden, responsável pelo tratamento de esgoto, o que ocasionou o descarte direto de resíduos no Ribeirão Quilombo, que atravessa o município de Americana e desagua no Rio Piracicaba.

Dois funcionários da empresa foram presos pelo 4º DP na última segunda-feira (20), mas foram liberados após pagamento de fiança no valor de R$1.420,00. Eles foram ouvidos e retomaram suas atividades profissionais.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também