segunda-feira, 4 março 2024
DENGUE

Painel de Monitoramento da Dengue recebe atualização diária de cidades paulistas

Ferramenta lançada pela Secretaria de Estado da Saúde traz informações sobre a situação epidemiológica em São Paulo
Por
Henrique Fernandes
Foto: Divulgação/Governo de SP

O Governo do Estado de São Paulo, por meio do Centro de Operações de Emergências (COE), lançou o Painel de Monitoramento da Dengue, para ampliar a transparência da evolução dos casos de arboviroses em todo o estado. Os dados poderão ser filtrados por data, município e Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE). O painel está disponível no link: https://dengue.saude.sp.gov.br/dengue. Porém, os dados das cidades da região ainda não estão disponíveis no portal.

“As informações podem ser acessadas pelo celular ou computador. Dessa forma, estamos ampliando o acesso da informação sobre a dengue para toda a população. São dados que nos ajudarão no combate à doença em todas as regiões do Estado.” comentou a diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) da Secretaria de Estado da Saúde, Tatiana Lang D’Agostini.

O lançamento do portal faz parte das ações contra a dengue anunciadas pelo Centro de Operações de Emergências. A ferramenta é atualizada diariamente com os dados municipais, e oferece as principais informações sobre a doença.

Confira como funciona

Total de notificados: representa o total de casos notificados pelos municípios;
Número de óbitos: representa número de óbitos confirmados laboratorialmente e encerrados como óbito pelo agravo notificado pelos municípios;
Confirmados: casos que efetivamente foram, por meio de exames diagnósticos ou critério clínico-epidemiológico, confirmados como dengue;
Prováveis: são todos os casos notificados que não estão encerrados como confirmados ou descartados;
Em Investigação: casos notificados como suspeitos, mas ainda aguardando resultado de exame laboratorial comprobatório ou classificação por critério clínico-epidemiológico;
Descartados: casos notificados e que, após investigação, foram descartados para a doença.

Além disso, a ferramenta traz diversos gráficos. Ela apresenta os números de casos de dengue; dengue com sinal de alarme, que caracteriza todo caso da doença que, no período de queda da febre apresenta dor abdominal intensa, vômitos persistentes e acúmulo de líquidos; além da dengue grave, que corresponde às condições de pulso diminuído ou indetectável, taquicardia, extremidades frias e sangramento grave.

Nos indicadores de incidência de casos, está representado o número de ocorrência de dengue por 100.000 habitantes. Já o de distribuição dos sorotipos de vírus de dengue, informa qual a linhagem do vírus em circulação no estado de São Paulo de acordo com cada região. Vale reforçar que os sorotipos detectados são provenientes das amostras coletadas nas 71 unidades sentinelas da vigilância de arboviroses.

Veja como identificar os sintomas da dengue

  • Febre alta;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Dor no corpo;
  • Manchas avermelhadas na pele;
  • Coceira;
  • Náuseas; e
  • Dores musculares e articulares.

Veja as principais recomendações para eliminação de criadouros do Aedes aegypti

Eliminar pratos de plantas ou utilizar um prato justo ao vaso, que não permita acúmulo de água;
Descartar pneus usados em postos de coleta da Prefeitura;
Retirar objetos que acumulem água de quintais, como potes e garrafas;
Verificar possíveis vazamentos em qualquer fonte de água;
Tampar ralos;
Manter o vaso sanitário sempre fechado;
Identificar sinais de umidade em calhas e lajes;
Verificar a presença de organismos vivos em águas de piscinas ou fontes ornamentais.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também