terça-feira, 27 fevereiro 2024

Aena leva Congonhas e mais dez terminais por R$ 2,45 bi

Único interessado no leilão do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o grupo espanhol Aena arrematou nesta quinta

Movimentação no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, nesta quinta-feira – Renato S. Cerqueira/Futura Press

Único interessado no leilão do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o grupo espanhol Aena arrematou nesta quinta a concessão do principal bloco com uma oferta de R$ 2,45 bilhões (ágio de 231%). A outorga mínima era de R$ 740,1 milhões.

O segundo bloco, formado pelo Campo de Marte (SP) e Jacarepaguá (RJ), foi arrematado pela XP Infra IV, única concorrente, com uma oferta de R$ 141,4 milhões -ágio de 0,01% em relação ao lance mínimo inicial, de R$ 141,3 milhões. O movimento marca a entrada da empresa no setor, por meio da XP Asset.

O terceiro bloco, Norte 2, que abrange os aeroportos de Belém (PA) e Macapá (AP), foi o único em que houve disputa entre empresas. O vencedor foi o consórcio NovoNorte Aeroportos com uma oferta de R$ 125 milhões (ágio de 119,78%). O grupo venceu a segunda oferta, da Vinci, de R$ 115 milhões.

No leilão da sétima rodada do programa de concessões aeroportuárias, foram ofertados 15 aeroportos, agrupados em três blocos. Os terminais foram concedidos à iniciativa privada por um período de 30 anos. Os 15 aeroportos leiloados renderam um total de R$ 2,7 bilhões.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também