domingo, 21 julho 2024

Ajudante de pedreiro confessa que matou menina que sumiu ao ir em uma padaria

Corpo estava enterrado na casa do suspeito 

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O ajudante de pedreiro Reidimar Silva confessou à Polícia Civil, nesta terça-feira (29), que matou a menina Luana Marcelo Alves, de 12 anos, enforcada e detalhou como a convenceu a entrar no carro dele: dizendo que devia dinheiro aos pais dela e iria fazer o pagamento. Luana estava desaparecida após sair para comprar pão e não voltar para casa, em Goiânia. 

Reidimar, de 31 anos, levou os policiais ao quintal de casa, nesta terça-feira (29), onde disse ter enterrado o corpo de Luana. Sendo gravado pela equipe da polícia, ele disse que não estuprou a menina, mas usou drogas antes do assassinato. 

“Falei para ela que estava devendo dinheiro aos pais dela e que iria passar o dinheiro para ela. Falei que ia levar ela na casa dela. Eu matei ela enforcada”, detalhou o suspeito.

Luana Alves saiu para comprar pão no domingo (27) e não voltou para casa, no setor Madre Germana 2, em Goiânia. A família registrou boletim de ocorrência por desaparecimento e a polícia passou a investigar.

Com informações do G1

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também