segunda-feira, 24 junho 2024

Alta na gasolina faz motorista do Uber aderir à paralisação global da categoria

Motoristas brasileiros de aplicativos de transporte vão aderir a uma paralisação global hoje, na semana em que a Uber deve fazer sua estreia na Bolsa de Valores.

Na versão local, os protestos são contra o que os motoristas consideram baixas tarifas cobradas pela empresa que, somado ao aumento dos preços do combustível, vem corroendo seus gastos e alongando as jornadas de trabalho.

O movimento, que ganhou o nome “Uber Off” (Uber desligado), segue orientação de associações de motoristas internacionais, diz Eduardo Lima de Souza, presidente da Amasp (Associação dos Motoristas de Aplicativos de São Paulo).

“A Uber passa um valor de tarifa para o motorista muito baixo e a empresa só cresce, ficando bilionária, ganhando valores exorbitantes”, diz.

Segundo ele, com a gasolina muitas vezes custando mais de R$ 5 o litro, é comum que motoristas façam viagens nas quais seus ganhos, descontados os custos, são de centavos.

Segundo ele, o problema também acontece nas outras plataformas do mercado, 99 e Cabify.

Está programado um protesto às 8h no Vale do Anhangabaú, em São Paulo. De lá, motoristas devem seguir a pé até o prédio da B3, Bolsa de Valores de São Paulo.

 
 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também