quarta-feira, 24 julho 2024

Após racha, Tebet chega à convenção do MDB sem vice

Tucanos agora dizem que a definição sobre o vice vai ocorrer até sexta-feira (29) 

MDB | Simone Tebet (Foto: Arquivo)

A senadora Simone Tebet (MS) chega nesta quarta-feira (27) à convenção do MDB que deve homologar seu nome como candidata à Presidência após enfrentar uma ofensiva da ala emedebista que apoia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e sem a definição do vice na chapa.

Partido que também realiza convenção nesta quarta, o PSDB indicaria o companheiro de Tebet. O mais cotado até então era o senador Tasso Jereissati (CE). Ele, porém, sinalizou a aliados que pode rejeitar o papel.

Tucanos agora dizem que a definição sobre o vice vai ocorrer até sexta-feira (29). O nome da senadora Eliziane Gama (MA), do Cidadania, legenda federada ao PSDB, começou a ser citado como alternativa por aliados da emedebista.

Nos últimos dias, emedebistas históricos tentaram de mais de uma forma adiar a reunião que deve confirmar o nome da senadora na disputa pelo Palácio do Planalto. Para isso, foram à Justiça em busca de mais tempo, mas tiveram o pedido negado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Buscaram também o apoio do ex-presidente Michel Temer para engordar uma articulação que poderia rifar Tebet da eleição presidencial. Inicialmente, Temer endossou a ideia de adiar a convenção nacional. Após atritos públicos com a ex-presidente Dilma Roussef (PT), o emedebista recuou.

Agora, cardeais do MDB que apoiam Lula admitem que Tebet será confirmada candidata à Presidência e avaliam inclusive faltar à reunião desta quarta para evitar votar contra a senadora.

A judicialização, na avaliação de integrantes do MDB, acabou favorecendo o discurso do grupo do presidente nacional do MDB, Baleia Rossi (SP).

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também