segunda-feira, 24 junho 2024

Atividade econômica cai 1% em agosto, diz FGV

Na comparação com o mês de agosto de 2020, a atividade teve alta de 4,4%

Cresceu | Indústria teve variação positiva de 0,2% (Foto: Arquivo)

Em um sinal de perda de fôlego, a atividade econômica caiu 1% no país em agosto, frente a julho, indica o Monitor do PIB, calculado pelo FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas). A pesquisa também traz recorte trimestral. Conforme o monitor, a atividade cresceu 0,7% no trimestre móvel encerrado em agosto, frente ao imediatamente anterior, finalizado em maio.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (19). Na comparação com o mês de agosto de 2020, a atividade teve alta de 4,4%. Frente a igual trimestre do ano passado, o crescimento foi de 6,7%.

O Monitor do PIB busca antecipar o ritmo da atividade econômica no Brasil. O resultado oficial do PIB é calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O dado mais recente divulgado pelo IBGE é referente ao segundo trimestre deste ano. À época, o PIB encolheu 0,1%.

“O resultado de agosto, de queda de 1% em relação a julho, traz um pouco de água fria. Mesmo assim, o trimestre ainda teve alta de 0,7%, porque a baixa no mês é de certa forma diluída ao longo do período”, aponta o pesquisador Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB.

Pela ótica da oferta, dois dos três setores pesquisados avançaram em agosto, na comparação com julho. Após ficar estável no mês anterior (0%), a agropecuária teve alta de 2,2%.

A indústria, por sua vez, teve variação positiva de 0,2% em agosto, após queda de 1% em julho. Já o setor de serviços, o principal do PIB sob a ótica da oferta, recuou 0,2%. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também