segunda-feira, 24 junho 2024

Bolsonaro dispensa diretor-geral da PRF investigado por bloqueios

Silvinei Vasques também responde por improbidade administrativa nas eleições 

Foto: Carolina Antunes/PR

Nesta terça-feira (20), presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou a exoneração de Silvinei Vasques, do cargo de diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A publicação foi feita no Diário Oficial da União.

O nome de Silvinei está envolvido nas investigações da Polícia Federal referente aos bloqueios nas rodovias durante o período de eleição. No dia 30 de outubro, muitos eleitores teriam sido impedidos de irem até os locais de votação por conta da atuação da PRF.

Segundo a CNN, em novembro deste ano, o policial se tornou réu por improbidade administrativa após ser acusado de uso indevido do cargo, bem como de símbolos e imagem da instituição policial durante as eleições presidenciais.

Nas redes sociais, o diretor-geral da PRF fazia postagens com mensagens de cunho eleitoral e chegou a pedir voto de maneira explícita ao então candidato à reeleição Jair Bolsonaro.

Para o MPF (Ministério Público Federal), os atos já seriam extremamente graves se tivessem se restringido ao âmbito interno da Polícia Rodoviária Federal. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também