terça-feira, 23 abril 2024

Cidades do ABC fecham cinemas e teatros para tentar conter nova onda

A maioria das cidades do ABC paulista anunciou o fechamento de cinemas e teatros após o recuo da fase verde para a fase amarela do Plano São Paulo, anunciado segunda pelo governador João Doria (PSDB). O objetivo é conter o aumento de contaminação e internações dos casos de Covid-19 na região. As prefeituras de Santo André, gestão Paulo Serra (PSDB), e de Mauá, gestão Atila Jacomussi (PSB), foram as únicas que decidiram manter cinemas e teatros abertos com capacidade máxima de 40%.

A cidade de São Bernardo do Campo já havia tomado a decisão na semana passada. A ação ocorre após o Consórcio Intermunicipal Grande ABC confirmar uma alta de 23 pontos percentuais na ocupação de leitos exclusivos de UTI Covid-19 nos hospitais do ABC. Em 5 de novembro a taxa estava em 44%. Na segunda (30), esse total chegou a 67%.

Para Caio Silva, presidente da Abraplex (Associação Brasileira das Empresas Exibidoras Cinematográficas Operadoras de Multiplex), fechar cinemas neste momento é uma decisão política sem fundamento científico. “Vários estudos no mundo já demonstraram não ter sido encontrado nenhum caso de contaminação em cinemas. Como não tem coragem de fecharem onde realmente ocorrem contaminações, escolhem o cinema para mostrar que são rigorosos”, afirmou.

O presidente do Consórcio Grande ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (Cidadania), disse que novas medidas serão avaliadas em uma semana.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também