terça-feira, 25 junho 2024

Com estrangeiros, Bolsa sobe 3,76%

A Bolsa de Valores brasileira encerrou sua segunda semana consecutiva de valorização nesta sexta-feira (13), acumulando alta de 3,76%, a 104.723 pontos. No pregão desta sexta, subiu 2,16%, acompanhando os índices de Wall Street.

O período foi marcado por um maior otimismo do mercado com a vitória do democrata Joe Biden nas eleições americanas e da notícia de eficácia de mais de 90% da vacina contra a Covid-19 da Pfizer. Com menor aversão a risco, investidores voltaram a países emergentes.

Na Bolsa brasileira, novembro tem uma entrada líquida de R$ 15 bilhões de investimento estrangeiro segundo dados da Bolsa até esta quarta (11). Até agora, este é o melhor mês em toda a série histórica da B3, que vai até 2007.

Só na segunda (9), quando os mercados reagiam a vitória de Biden para a presidência dos Estados Unidos e o anúncio da Pfizer, houve entrada líquida de estrangeiros de R$ 4,5 bilhões.

Segundo especialistas, é cedo para dizer se os estrangeiros voltaram para ficar e se a tendência é ampliarem os investimentos por aqui. Com o real depreciado e ações longe do preço máximo, o Brasil se mostra como uma boa oportunidade de investimento, mas ainda existem muitos riscos aos olhos estrangeiros.

“Alguns fundos internacionais com desempenho negativo no trimestre precisam de retorno agora porque dezembro eles param e o Brasil está barato e tem acompanhado o desempenho positivo das Bolsas no exterior”, diz José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também