sábado, 20 abril 2024

Derrite diz que vai rever câmeras corporais na Polícia Militar de SP

Há um mês, Tarcísio disse que iria mantê-las 

Foto: Divulgação

O secretário da Segurança Pública, Guilherme Derrite, afirmou que vai rever o programa de câmeras corporais na Polícia Militar de São Paulo, o Olho Vivo, apontado como um dos responsáveis pela queda de letalidade durante ações policiais.

O novo cabeça da Segurança Pública de São Paulo, durante entrevista à uma emissora de rádio de Sorocaba, na quarta-feira (4/1), afirmou pela primeira vez como chefe da segurança do governo Tarcísio de Freitas (Republicanos), ter encomendado ao Comando-Geral da PM um estudo sobre a efetividade das câmeras corporais.

“Nós vamos rever o programa. O que existe de bom vai permanecer e o que não está sendo bom, e que pode ser cientificamente comprovado, a gente vai propor ao governador (Tarcísio de Freitas) possíveis alterações”, afirmou Derrite, que é capitão da reserva da PM e deputado federal licenciado pelo PL.

No início de dezembro, antes da posse, Tarcísio de Freitas havia recuado da promessa feita na campanha, de retirar as câmeras corporarias, e disse que iria “manter” o programa implementado pela PM no governo do PSDB. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também