domingo, 21 julho 2024

Entrevista de Bolsonaro ao ‘JN’ bate recorde de audiência da Globo em SP e no RJ

Durante a entrevista, Bolsonaro optou por manter seu discurso de questionamento às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral brasileiro 

A entrevista do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Jornal Nacional nesta segunda-feira, 22, fez com que a TV Globo alcançasse o maior número de espectadores no Estado de São Paulo desde o dia 18 de março de 2021, com a marca de 33 pontos de audiência e 48% de participação – o que significa que 48% dos televisores no Estado estavam conectados ao canal durante o programa. O número representa um aumento de 43% em relação à média do jornal durante 2022. A programação também bateu recorde no Rio de Janeiro, com 36 pontos e 51% de participação. O pico de audiência anterior no Estado do Rio havia ocorrido em 8 de abril de 2021.

Segundo dados de referência da Kantar Ibope Media para o mercado publicitário, 1 ponto de audiência equivale, em 2022, a 205.755 indivíduos (ou 74.666 domicílios). Sendo assim, pode-se concluir que SP teve mais de 6,8 milhões de pessoas conectadas durante a entrevista com o presidente. No Rio, reduto eleitoral de Bolsonaro, a entrevista chegou a 7,4 milhões de espectadores. Os dados foram divulgados pela própria Rede Globo. Os números oficiais do PNT (Brasil) ainda não foram contabilizados.

Durante a entrevista, Bolsonaro optou por manter seu discurso de questionamento às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral brasileiro. Como mostrou o Estadão, o candidato contou uma mentira a cada 3 minutos durante a entrevista.

O presidente repetiu informações enganosas sobre a pandemia de covid-19 e a integridade do processo eleitoral na entrevista exibida pelo Jornal Nacional. Errou ao citar dados de desemprego da época da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e distorceu informações sobre a situação e preservação do meio ambiente sob seu governo.

Para a cúpula da campanha de Bolsonaro à reeleição, a entrevista foi avaliada de forma positiva, uma vez que serviu para amenizar resistências à sua participação em debates. Ao mesmo tempo, o presidente foi alvo de panelaços que ocorreram sob gritos de “fora Bolsonaro”. As manifestações foram registradas em capitais como Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Aracaju, Salvador, Porto Alegre, Recife e Belém.

A série de entrevistas do JN continua nesta terça-feira com o candidato do PDT Ciro Gomes (PDT), com início previsto para as 20h30. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o convidado da quinta-feira, 25, no mesmo horário. A candidata Simone Tebet (MDB) fecha a sequência na sexta-feira, 26, às 20h55 – em razão do início do horário de propaganda eleitoral, que fará o noticiário começar mais tarde. Cada candidato tem 40 minutos para explicar suas ideias a partir dos questionamentos dos apresentadores do programa, Renata Vasconcelos e William Bonner. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também