quinta-feira, 25 julho 2024

Giro

China • IPVA • Pilotos da Gol  

DECLARAÇÃO | O presidente da China, Xi Jinping (Foto: Arquivo)

Presidente da China diz a Biden para EUA não brincarem com fogo em Taiwan 

Enquanto a comunidade internacional assiste a uma nova fase da guerra da Rússia contra a Ucrânia, a Guerra Fria 2.0 entre Estados Unidos e China voltou a ter um pico de tensão que obrigou os líderes Joe Biden e Xi Jinping a fazerem sua quinta conversa desde que convivem como chefes de Estado. O motivo desta vez foi Taiwan, devido à possibilidade de a presidente da Câmara dos EUA, a democrata Nancy Pelosi, visitar a ilha que a China considera uma província rebelde. Em uma ligação de mais de duas horas, Xi repetiu as palavras usadas numa cúpula virtual em novembro, dizendo que os americanos poderiam se queimar se brincassem com fogo ao apoiar sentimentos de independência taiwaneses. A deputada pretende visitar a ilha em agosto. O Ministério das Relações Exteriores da China afirmou que tal viagem da número 2 na linha sucessória americana equivale a uma violação.

TJ acata ação de Márcio França contra governo de SP sobre IPVA para deficientes

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo acatou ação contra uma lei estadual que revogou a isenção de IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores) de veículos não-adaptados usados por pessoas com deficiência. A ação, proposta em 2020 pelo então governador João Doria (PSDB), foi protocolada pelo ex-governador Márcio França, na condição de presidente do PSB no estado. França agora é candidato ao Senado na chapa de Fernando Haddad (PT) ao governo, que tem o tucano Rodrigo Garcia, ex-vice de Doria, como adversário. Os veículos não-adaptados são usados por grande parte dos portadores de deficiência, segundo o ex-governador argumentou na ação. “O que se busca com a isenção não é privilegiar quem é deficiente. É garantir a ele a mobilidade”, afirmou França sobre o caso.

Pilotos da Gol marcam protesto por reajuste e compensação salarial

O sindicato que representa os comandantes, copilotos e comissários de voo brasileiros convocou uma manifestação após a Gol implementar uma política de compensação de salários com valores diferentes dos apresentados pelos trabalhadores. O protesto está marcado para esta segunda-feira (1º), às 13h, na sede do SNA (Sindicato Nacional dos Aeronautas). Procurada, a Gol não respondeu. A decisão que motivou os protestos foi anunciada na última terça (26) pelo presidente-executivo da Gol, Celso Ferrer. Em vídeo, ele afirma que a empresa vai pagar, pelos próximos 4 meses, valores para recompor os salários, além de criar um fórum.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também