sábado, 20 abril 2024

Idosa sobrevive após ter crânio perfurado por vergalhão de 30cm

Um pedaço com cerca de 30 centímetros da barra de ferro perfurou a parte direita do crânio da idosa, que caminhava com a filha no momento do acidente 

Em uma das imagens, um médico usa as mãos para mostrar o tamanho do objeto (Foto: Reprodução)

A aposentada Cecilia de Oliveira, 74, sobreviveu após tropeçar em uma calçada e cair com o rosto em cima de um vergalhão fixado em uma estrutura de concreto que servia de suporte para um banner publicitário, em Vilhena (RO).

Um pedaço com cerca de 30 centímetros da barra de ferro perfurou a parte direita do crânio da idosa, que caminhava com a filha no momento do acidente. Ela passou por cirurgia no Hospital Regional da cidade e não teve sequelas graves, informou o Corpo de Bombeiros Militar de Rondônia.

O episódio aconteceu na sexta-feira (1), mas as fotos do exame de tomografia e da ocorrência foram divulgadas na segunda-feira (4) pela corporação. Em uma das imagens, um médico usa as mãos para mostrar o tamanho do objeto. Durante o resgate, foi necessária uma equipe de quatro bombeiros para serrar a barra de ferro e manter a idosa imobilizada até a chegada ao hospital.

“Houve ali a preocupação de estar fazendo o resfriamento do vergalhão e até mesmo o corte, para conduzir ela somente com aquilo que estava alocado na região da face. E aí foi feito o corte com uma esmerilhadeira [equipamento para cortar peças de aço], porque os nossos equipamentos são mais pesados e isso poderia causar uma lesão”, contou ao UOL a tenente Viviane Oliveira.

O procedimento cirúrgico para a retirada do vergalhão – que estava entre os ossos zigomático e temporal – foi complexo, pois havia riscos de atingir partes sensíveis do crânio, gerar sangramento e implicações graves no quadro de saúde, explicou a tenente.
A paciente foi liberada no domingo e se recupera em uma chácara no interior do estado.

“Ela está bem e está repousando, descansando melhor”, relatou.

MILAGRE
A operação foi feita por um médico especializado em tratamento cirúrgico na região bucal e a equipe que acompanhou o procedimento classificou a recuperação da aposentada como um “milagre”.

“A barra estava a milímetros de ossos importantes. Foi um milagre mesmo. Inclusive, um dos médicos que fez a cirurgia está fazendo um artigo referente ao caso e vai apresentar no exterior”, disse a tenente.

Para a oficial, a divulgação do caso é importante na conscientização sobre o uso de metais em anúncios na cidade.

Segundo ela, a forma como o banner foi colocado no local está e em desacordo com as normas reguladoras do município. “Vai depender da representação da família”, destacou a tenente em relação a uma possível autuação dos responsáveis pela propaganda.

O UOL tentou contato com uma filha da idosa, mas não obteve resposta até o momento.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também