sexta-feira, 12 abril 2024
Aumento salarial

Alesp aprova aumento salarial de policiais proposto por Tarcísio

O projeto sobre reajuste médio de 20,2% foi aprovado por 84 votos nesta terça-feira (23) e passa a valer a partir do dia 1º de julho
Por
Henrique Fernandes
Foto: Divulgação Alesp

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) aprovou nesta terça-feira (23), o projeto de Lei (PL) que propõe reajuste salarial médio de 20,2% aos policiais militares e civis. A proposta foi encaminhada à Casa pelo governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) no último dia 2 de maio. O reajuste passe a valer a partir de 1º de julho e a proposta será encaminhada para sanção do governador.

“Estamos recuperando o poder de compra e o prestígio das carreiras dos policiais civis, militares e técnico-científicos. Mais do que ganho real para as forças de segurança do Estado, esse reajuste representa o primeiro passo de um processo de valorização dessas carreiras”, afirmou o Tarcísio.

O índice proposto pelo Governo de SP e aprovado pela Alesp é inédito no primeiro ano entre as administrações estaduais mais recentes. O aumento beneficiará mais de 100 mil integrantes das forças estaduais de segurança, incluindo profissionais das polícias Civil, Militar, Técnico-Científica, aposentados e pensionistas.

O reajuste médio de 20,2% também é significativamente superior à inflação acumulada entre abril de 2022 e março deste ano, de 4,65% segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) — a intenção do Governo do Estado é oferecer aumento salarial real aos policiais já no início da gestão.

As categorias de entrada na polícia foram as mais impactadas pelo aumento: soldado 2ª classe – passa a receber R$ 4.8521,21 (aumento de 31,62%); escrivão 3ª classe – passa a receber R$ 5.879,68, (aumento de 24,64%); policial técnico-científico 3ª classe – passa a receber R$ 5.526,72, (aumento de 22,19%). O impacto no orçamento estadual vai ser de R$ 2,5 bilhões em 2023.

O PL enviado pelo governo foi aprovado com 84 votos a favor. Ao todo, 94 parlamentares compõem a Casa e a aprovação de projetos depende de, no mínimo, 48 votos favoráveis.

O aumento resgata as carreiras policiais de uma situação de ampla defasagem e é baseada em três pilares: aumento da atratividade para os cargos de início de carreira, retenção de talentos e fomento ao fluxo de carreira.

Os novos padrões de vencimentos para as polícias não são lineares, perfazendo índices diferentes de reajustes para cada carreira.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também