sexta-feira, 24 maio 2024

Porteiro sem estudos se forma na faculdade onde trabalha

 Já foi mendigo, usuário de drogas e álcool e ex-funcionário público federal

Ele conta que foi mendigo e ainda teve cirrose (Foto: Divulgação)

Após 30 anos sem estudar, o porteiro de uma faculdade, Darlivan Caetano, de 64 anos, conseguiu se formar no curso de direito na instituição que atualmente trabalha em Serra, no Espírito Santo.

Segundo informações do Metrópoles, o porteiro de origem humilde, criado na periferia do Espírito Santo, já se envolveu nas drogas e álcool na sua juventude. Ele conta que foi mendigo e ainda teve cirrose. É ex-funcionário público federal concursado, mas perdeu emprego devido às drogas.

Em 2007, ele começou trabalhar na Rede Doctum de Ensino e se sentiu motivado para retornar aos estudos. Em 2011 concluiu o ensino médio para jovens e adultos. Após concluir, teve apoio dos familiares e amigos para iniciar o ensino superior.

Darlivan se formou aos 59 anos em 2017. Ele foi o primeiro entre seus sete irmãos e seus sete filhos a ter um diploma de ensino superior. Hoje acumula três pós-graduações e continua buscando mais formações na vida acadêmica.

Em busca do melhor para sua família, ele diz que continuará estudando e adquirindo cada dia mais conhecimento e se especializando.

Atualmente Darlivan tem um escritório virtual para consultorias e ainda trabalha como porteiro na faculdade. Sua meta no momento é ser aprovado na prova da OAB para se dedicar profissionalmente somente ao direito. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também