terça-feira, 27 fevereiro 2024

Professora é morta a facadas por prima após defender mãe de agressão

Pâmela, de 34 anos, soube que a mãe teria sido agredida e foi tirar satisfação. Durante discussão, a prima a esfaqueou no pescoço

Ao chegar, houve uma discussão entre as duas (Foto: Reprodução)

Pâmela, uma professora de 34 anos, foi morta a facadas pela própria prima ao tentar defender a mãe de uma agressão, na zona norte de São Paulo.

A vítima estava em casa quando recebeu uma ligação da mãe. Chorando, ela afirmou que tinha sido agredida pela sobrinha, Alexia. Pâmela, então, foi à casa da mãe para defendê-la.

Ao chegar, houve uma discussão entre as duas. Nesse momento, Alexia atacou Pâmela com facadas no pescoço.

Pâmela deixou quatro filhos, duas meninas e dois meninos gêmeos de 1 ano. A agressora é considerada foragida pela polícia, que faz buscas na região para encontrá-la.

Com informações R7.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também