quinta-feira, 29 fevereiro 2024

Temporal no RS atingiu 37,5 mil pessoas e deixou 20 sem casa

O número leva em conta desde casos extremos, como pessoas que perderam suas casas, até famílias que procuraram os órgãos municipais para receber algum tipo de material, como lonas para cobrir os danos ocasionados pela chuva de granizo. 

A Defesa Civil gaúcha divulgou nesta quinta-feira (18) um balanço dos danos ocasionados pelo temporal de curta duração, mas de alta intensidade, ocorrido no início da noite de segunda-feira (15).

Segundo o órgão estadual, 37,5 mil pessoas foram afetadas de alguma forma pelo temporal. O número leva em conta desde casos extremos, como pessoas que perderam suas casas, até famílias que procuraram os órgãos municipais para receber algum tipo de material, como lonas para cobrir os danos ocasionados pela chuva de granizo.

O município com mais pessoas atingidas foi Eldorado do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre, em que 16 mil foram afetados. Empresas, prédios públicos e privados sofreram danos principalmente em razão da chuva de granizo.

Em Canoas, cidade vizinha a Porto Alegre, 2.360 residências tiveram telhas quebradas. No município, foram 6.960 pessoas atingidas, e 120 delas tiveram de deixar suas casas temporariamente.

Os municípios que mais tiveram pessoas desabrigadas –ou seja, que perderam as casas– foram Gravataí, na Grande Porto Alegre, com 12, e Farroupilha, na serra gaúcha, com oito.

Em Rio Pardo, no interior do estado, onde foi registrado granizo do tamanho de bolas de pingue-pongue, 2.000 residências foram atingidas. Para ajudar a cobrir os estragos, foram entregues mais de 12 mil metros quadrados de lona.

Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a chuva de granizo foi causada pela formação e posterior microexplosão de uma “cumulonimbus”, tipo de nuvem que pode se formar do encontro brusco entre uma frente fria e um local onde há umidade, combinada a temperaturas elevadas. A umidade sobe rapidamente para o topo da nuvem onde, em contato com temperaturas abaixo dos -50°C, se condensa rapidamente em pedaços de granizo.

Agora o Rio Grande do Sul se prepara para a chegada de uma frente fria que deve derrubar as temperaturas em cinco graus em praticamente todo o Estado entre esta quinta-feira e sexta-feira (19).

Além de geada, pode ocorrer neve na serra gaúcha, em municípios como Bento Gonçalves, Canela, Caxias do Sul, Gramado e São Francisco de Paula, e na divisa com Santa Catarina, como em Bom Jesus, Cambará do Sul e São José dos Ausentes.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também