quarta-feira, 24 julho 2024
DIREITO ENTRE CASAL

União estável pode ser equiparada a casamento no Código Penal

O PL começou a tramitar na CCL (Comissão de Constituição e Justiça) e ainda não tem relator designado
Por
Redação
Legenda: Senador Alessandro Vieira é o autor do projeto (Foto Roque Sá/Agência Senado)

Para garantir que o companheiro tenha os mesmos direitos e obrigações que o cônjuge, especialmente, em casos como abandono de incapaz, não pagamento de pensão e favorecimento pessoal, um projeto do senador Alessandro Vieira (MDB-SE) propõe que o casamento e a união estável tenham tratamento semelhante no âmbito do direito penal. O PL 4.589/2023 começou a tramitar na CCL (Comissão de Constituição e Justiça) e ainda não tem relator designado.

Alessandro ressalta que “é atribuição do Poder Legislativo conferir, na esfera do direito penal, a necessária isonomia entre os institutos em questão, suprindo as lacunas atualmente existentes em nosso Código Penal”.

Atualmente, o Código Penal [Decreto-Lei 2848, de 1940] faz referência apenas aos cônjuges, deixando lacunas em relação aos direitos e proteções conferidos aos companheiros. Com a inclusão da expressão “companheiro” em todos os dispositivos penais que mencionam o cônjuge, será possível garantir que os efeitos da união estável sejam reconhecidos e respeitados no âmbito penal.

As informações são da Agência Senado

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também