Petrobras reduz preço da gasolina pela décima vez seguida

Consumidor não vê o mesmo resultado nas bombas, já que o preço médio, segundo pesquisa da ANP, é de R$ 4,709, praticamente o mesmo valor de outras semanas

A Petrobras reduzirá novamente o preço da gasolina em suas refinarias amanhã (7). Será o décimo corte consecutivo desde o recorde de R$ 2,2514 por litro atingido no dia 14 de setembro.

Mas essa queda não é vista nas bombas. Segundo a última pesquisa de preços da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), o preço médio da gasolina nos postos era R$ 4,709 por litro na semana passada. O valor é apenas 0,3% menor do que o verificado na semana anterior e 1% mais caro do que o vigente na semana em que a Petrobras iniciou o ciclo de queda, no dia 19 de setembro.

REDUÇÃO

Nesta quarta, a gasolina nas refinarias da estatal será vendida a R$ 1,7165, o menor valor desde 14 de abril. Entre o dia 22 de setembro, quando começou o ciclo de cortes, e esta quarta, a queda acumulada é de 23,7%.

O movimento acompanha a redução das cotações internacionais e da taxa de câmbio, que começou a ceder às vésperas do primeiro turno da eleição de outubro. Com a escalada dos preços durante o ano, a gasolina vem perdendo mercado para o etanol: no segundo trimestre, as vendas do combustível pela Petrobras caíram 9% em relação ao trimestre anterior, para 433 mil barris por dia.

Na comparação com o terceiro trimestre de 2017, a queda é ainda maior: 15,4%, de acordo com balanço divulgado nesta terça (6) pela companhia, que trouxe lucro de R$ 6,6 bilhões.

O resultado, 25 vezes maior do que o do terceiro trimestre de 2017, teve impacto do aumento nas margens de lucro com a venda dos combustíveis durante o período de petróleo e dólar mais caros.

A queda nos preços dos combustíveis reduz a pressão sobre a política de preços da estatal, que foi bastante questionada no período que antecedeu a greve dos caminhoneiros, em maio.

 

Pin It on Pinterest

Share This