quarta-feira, 24 julho 2024

Autor do ataque em ônibus em Piracicaba tem laudo médico divulgado

 Em junho, o homem com uma faca matou três pessoas e feriu outras três.

Liberado o laudo psicológico solicitado à Justiça pela defesa de José Santana Filho, de 52 anos, autor do ataque que matou três pessoas e feriu outras três em um ônibus de transporte coletivo, no dia 21 de junho em Piracicaba.

Segundo o laudo, José Santana atestou psicose por álcool e neuropsicose orgânica, ou seja, insanidade mental. Com o resultado, a defesa irá solicitar à justiça o internamento em um manicômio judiciário, porém, o Ministério Público deve solicitar mais detalhes do laudo.

Para tal elaboração de laudo, uma minuciosa perícia avalia o réu em entrevistas, análises de exames laboratoriais, detalhes da ocorrência, o modo como a pessoa agiu no momento e muitos outros detalhes que auxiliaram na conclusão. Em caso de confirmação do laudo, o autor do ataque não poderá ser preso, mas internado sem previsão de alta.

O CASO
No dia 21 de junho, a linha 144, que liga o Centro à Vila Sônia, entre a avenida Armando Salles e a rua Regente Feijó, foi o palco da tragédia que terminou com a morte de duas mulheres e um homem. Além das três pessoas mortas, outras três ficaram feridas. Por volta das 15h policiais cercaram o ônibus e prenderam o autor das facadas.

Segundo testemunha, José Santana entrou no ônibus no terminal e, poucos minutos depois se levantou e disse que todos iriam morrer. “Ele falou isso e começou a esfaquear as pessoas”.

Outro passageiro chegou a entrar em luta corporal com o assassino e por pouco também não foi vitimado. “Ele estava metendo facada em todo mundo, deu uma facada na cabeça de um ´tiozinho´ que atravessou e disse que o próximo era eu. Aí peguei a bolsa (mochila) e joguei na cara dele, ele caiu e eu ia grudar nele, mas ele foi mais ligeiro e eu caí também, tentei puxar a menina que morreu, mas ela ficou para trás e ele esfaqueou as costas dela.”

Com os gritos, o motorista estacionou o ônibus e boa parte dos passageiros conseguiu fugir a tempo. A polícia chegou antes do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e conseguiram render José Santana que está preso desde o ocorrido. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também