quarta-feira, 24 julho 2024

Doria decreta obrigatoriedade do uso de máscaras a partir desta quinta-feira (7) em todo Estado

O governador João Doria (PSDB) anunciou ontem a obrigatoriedade do uso de máscaras no Estado de São Paulo a partir de quinta-feira (7). A declaração foi dada em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, na Capital.
Doria afirmou que a medida vale para qualquer pessoa que esteja “caminhando ou andando ou se dirigindo a qualquer local no Estado de São Paulo”, sem dar mais detalhes.
A regulamentação da fiscalização da regra será feita por prefeituras. “Estendemos a toda a população, para proteger os brasileiros de São Paulo, para que, estando protegidos, tenham menor probabilidade de serem infectados e irem a óbito”, disse.
No dia 29, o governo anunciou o uso obrigatório de máscaras em ônibus intermunicipais da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Ônibus) nas regiões metropolitanas. A decisão inclui Metrô e trem na Capital e ônibus rodoviários fiscalizados pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). A medida entrou em vigor ontem.
Em Hortolândia, a prefeitura já obriga o uso de máscaras em toda cidade desde o dia 20. Nova Odessa obrigou o uso de máscaras em transportes público, táxi e aplicativos. Americana, Santa Bárbara e Sumaré apenas recomendam o uso, ou obrigaram em comércios essenciais.
Campinas e Piracicaba também obrigaram o uso de máscara para transporte urbano na semana passada.
As prefeituras da região foram questionadas ontem sobra a nova decisão do governo do Estado.
A Prefeitura de Hortolândia informou que mantém equipes de fiscalização por todo município para averiguar se a máscara tem sido usada.
A Prefeitura de Nova Odessa disse que, como tem feito, vai seguir a determinação do governo do Estado. No entanto, aguarda a publicação do decreto estadual para definir como a medida será aplicada no município.
A Prefeitura de Americana reafirmou que vem seguindo as determinações do Estado com relação à Covid-19. Qualquer medida de fiscalização ainda precisará ser definida.
Sumaré informou que as medidas que serão tomadas em caso de não cumprimento após a publicação do decreto estadual estão em análise pela administração e serão informadas assim que definidas.
A Prefeitura de Santa Bárbara informou que aguarda a publicação do decreto para tomar as medidas necessárias para seu cumprimento.
Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também