Sábado, 25 Junho 2022

Honda nega acusações de ação civil do MPT

Honda nega acusações de ação civil do MPT

A montadora automotiva Honda emitiu uma nota oficial ontem em que afirma que se defenderá, na Justiça, das acusações feitas pelo MPT (Ministério Públi

A montadora automotiva Honda emitiu uma nota oficial ontem em que afirma que se defenderá, na Justiça, das acusações feitas pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) em uma ação civil pública. O processo, que pede a condenação da empresa japonesa em R$ 65,5 milhões por "danos morais coletivos" trabalhistas, foi revelado ontem com exclusividade pelo TODODIA. 

"A Honda preza pelo cumprimento de todas as normas legais e pela adoção de um ambiente de trabalho seguro e saudável para seus colaboradores. A empresa atuará na defesa de suas práticas na Ação Civil Pública ajuizada pelo MPT, prezando pelo respeito aos princípios constitucionais e devido processo legal", diz o comunicado. 

O MPT, em Campinas, acusa a empresa japonesa de manter um ambiente de trabalho insalubre, omitir doenças ocupacionais, assediar membros da Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) ligados ao sindicato e discriminar trabalhadores reabilitados. A indenização pedida represa 1% do lucro divulgado pela montadora em 2014, que foi de R$ 6,5 bilhões. 

A ação, assinada pelos procuradores Nei Messias Vieira e Paulo Penteado Crestana, pede a imposição, pelo Judiciário, de 14 obrigações de fazer ou não fazer, conforme os resultados da investigação. O procurador José Pedro dos Reis é o responsável pela condução do processo. 

 
Por Walter Duarte

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/