PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Hortolândia confirma sarampo após 10 anos

Cidade tem primeiro caso registrado da doença desde 2009

A Prefeitura de Hortolândia confirmou ontem o primeiro caso de sarampo registrado na cidade desde 2009. De acordo com a Secretaria de Saúde, o paciente é uma menina, menor de idade, e passa bem. 

PUBLICIDADE

Com a confirmação, o número de casos confirmados da doença subiu para oito nas cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) em 2019 (leia texto abaixo). 

No último sábado, a Prefeitura de Hortolândia realizou um bloqueio viral na Rua João Venerando, no Jardim Novo Ângulo, região onde mora a paciente contaminada. 

PUBLICIDADE

Durante a ação, foram visitadas 22 casas. Dessas, 14 residências receberam a equipe de agentes da Saúde, que aplicaram a vacina em 30 pessoas. Oito casas estavam fechadas ou os moradores se recusaram a receber a equipe. A meta do bloqueio era visitar 26 casas. 

VACINAÇÃO 

PUBLICIDADE

Às pessoas que não quiseram tomar a vacina, os agentes orientaram para que elas, quando desejarem se imunizar, procurem a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima, que é a UBS Novo Ângulo. 

A Secretaria de Saúde de Hortolândia informa que a vacina contra o sarampo está disponível em todas as unidades básicas de saúde da rede municipal. 

A vacina ainda é a principal forma para que a população se proteja. “Toda a população precisa estar imunizada. O recomendável é receber a imunização quando se é criança, pois assim a pessoa não transmite o vírus causador da doença”, declarou a secretária de Saúde, Odete Carmem Gialdi. 

NÚMERO DE CASOS VAI A OITO NA RMC 

Com a confirmação do caso em Hortolândia, a RMC (Região Metropolitana de Campinas) agora acumula oito pessoas contaminadas pela doença – cujo vírus não circulava no País desde 2016. 

Campinas registra quatro casos, após um surto em uma creche. A cidade tem mais uma suspeita. Outros três casos confirmados da doença na RMC foram registrados em Paulínia (1) e Indaiatuba (2). 

Em todo o Estado, já foram confirmados 485 casos de sarampo em 2019. Desse total, 75% se concentram na Capital. 

CONHEÇA OS SINTOMAS E A FORMA DE CONTÁGIO 

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, viral, grave, que pode ser transmitida pela fala, tosse e espirro, mas que pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano. 

A doença caracteriza-se pelo surgimento de manchas vermelhas, que se espalham pelo corpo. Dentre os principais sintomas estão febra alta, acima de 38,5°C, dor de cabeça, tosse, coriza, conjuntivite e manchas brancas na mucosa bucal, que antecedem as manchas vermelhas. A vacina tríplice viral é a prevenção mais segura. 

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This