quarta-feira, 24 abril 2024

117 anos: Presidente da Câmara destaca os avanços e desafios de Nova Odessa

Elvis Ricardo Maurício Garcia, o Pelé, fala em aproximação e acredita em Legislativo intermediador

PELÉ | Presidente do Legislativo novaodessense pontuou a qualidade de vida da cidade (Foto: Divulgação)

Com a visão de fazer a aproximação e a intermediação dos anseios da população e o poder público apontando caminhos, o presidente da Câmara de Nova Odessa, Elvis Ricardo Maurício Garcia, o Pelé (PSDB), falou sobre os rumos da cidade e destacou a forte característica ambiental do “Paraíso do Verde”, como a cidade, que soma hoje 117 anos, é conhecida. Leia a entrevista:

TODODIA: Desde que assumiu a presidência da Câmara você fala bastante em modernização e investimento em tecnologia no serviço público. O que tem sido feito na Câmara para que isso aconteça?

PELÉ: Sempre defendo que o investimento em tecnologia no poder público deve ser feito no sentido de tornar a gestão mais transparente e acesso aos serviços mais facilitado para os cidadãos. Na Câmara estamos em fase de contratação do sistema que vai nos permitir implantar a Câmara sem Papel, tornando os nossos procedimentos mais rápidos e sustentáveis.

Como você vê Nova Odessa hoje e onde acha que a cidade tem que melhorar?

Nova Odessa é uma cidade com qualidade de vida invejável. Temos uma cidade arborizada, água de qualidade, 100% de esgoto tratado e um povo acolhedor. Acredito que a cidade precisa de planejamento em mobilidade urbana. É preciso melhorar o trânsito e o transporte coletivo. Também acredito que se deve pensar em um novo modelo de saúde pública, com a facilitação do acesso para as pessoas que precisam de atendimento e o fortalecimento da Atenção Básica, com mais médicos para atender a população nos postinhos de cada bairro. A Saúde deve ser uma prioridade em qualquer governo, mas é preciso ter gestão para evitar o desperdício de recursos públicos. Quanto melhor for o gerenciamento, melhor será o atendimento à população.

Sinto que Nova Odessa precisa de mais planejamento urbano voltado ao desenvolvimento sustentável. Mas acredito que Nova Odessa precisa ter também sustentabilidade econômica, com geração de emprego e renda para as pessoas que escolhem morar aqui.

Estamos em uma das maiores regiões metropolitanas do país, com localização privilegiada, e nossa cidade precisa aproveitar melhor essas características. É preciso ter também um planejamento e uma gestão capaz de atrair investidores, ampliando a oferta de emprego e a arrecadação porque isso vira um grande ciclo de desenvolvimento em que a cidade se torna autossustentável.

Como o Legislativo pode ajudar nesse processo?

A Câmara é a representação do povo. Hoje temos nove vereadores e eu sempre digo que é o vereador que está perto da população, que recebe as demandas e que melhor conhece os problemas da cidade. É neste sentido que podemos ajudar. Fazendo essa intermediação entre os anseios populares e o poder público, apontando caminhos que podem ser seguidos, direcionando algumas ações para que seja feita a vontade da população e não apenas do gestor público.

Alguns parlamentares costumam dizer que não são políticos. Eu digo que sou político e me orgulho disso. Tenho muito cuidado com minhas ações e minhas palavras porque sei que represento meus eleitores e isso é uma responsabilidade muito grande. Mas escolhi esse caminho, estudo muito, busco informações e faço o meu melhor para contribuir para uma cidade melhor, seja propondo projetos de lei ou requerendo informações para exercer o papel fiscalizador do vereador.

O senhor está fiscalizando as obras da primeira UTI de Nova Odessa? Como estão as obras?

O prefeito Leitinho anunciou no final de abril que estaria iniciando os trabalhos de sondagem e movimentação das redes de gases, elétrica e hidráulica do Hospital Municipal para implantação da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que foi uma promessa de campanha dele e é um desejo antigo da população.

É claro que sou favorável ao município ampliar sua rede de atendimento em saúde. Só espero que os profissionais da rede tenham sido ouvidos e estejam participando ativamente desse projeto de implantação da UTI porque, pelo que pesquisei e conversei com vários profissionais, o difícil não é construir e instalar, o problema é gerir uma unidade com essa complexidade.

Nova Odessa é conhecida como Paraíso do Verde. Você acha que a cidade ainda merece esse título?

Nova Odessa com certeza ainda merece esse título. Temos um verdadeiro “pulmão verde” no Centro da cidade com as áreas que pertencem ao Instituto de Zootecnia e ainda temos uma cidade muito arborizada. Isso só não pode nos fazer desistir de investir em educação ambiental e ampliação de nossas áreas preservadas. É preciso recuperar nascentes e áreas de manancial. É preciso investir em novas represas e bacias de contenção. Se conseguirmos reter mais água da chuva, vamos contribuir para ampliação do lençol freático e, consequentemente, melhorar nossos sistemas de abastecimento. Além disso, podemos evitar que o grande volume de água das chuvas cause estragos na área urbana e rural. Hoje já existem técnicas modernas para isso e também é disso que estou falando quando digo que o poder público precisa de tecnologia em todos os setores.

Investir em tecnologia não é comprar computadores. É buscar meios para que o serviço público seja desenvolvido de forma mais eficiente. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também