segunda-feira, 24 junho 2024
CRIME CONTRA PETS

Gatos estão sendo envenenados em Nova Odessa

O equipe do Zoonoses investiga o caso em conjunto com a Polícia Civil
Por
Vitória Silva

O setor de Zoonoses em conjunto com a Polícia Civil de Nova Odessa investiga um provável caso de envenenamento de gatos comunitários em uma área verde localizada no final da Rua Angelo Príncipe Padela, no bairro Parque Fabrício.


Uma moradora registrou a ocorrência para a Polícia Civil do Município, para que o provável crime possa ser investigado e os responsáveis sejam identificados e encaminhados para a Justiça.


A equipe de Zoonoses esteve no local, aproximadamente duas semanas e encontrou um gato adulto com sintomas de envenenamento. Com o apoio de AAANO (Associação Amigos dos Animais de Nova Odessa), o gato foi encaminhado para uma clínica veterinária, onde recebeu o tratamento.


De acordo com os moradores da região, outros seis gatos já teriam morrido recentemente com os mesmos sintomas.


“Nossa equipe esteve no local conversando com moradores, que estão preocupados e tristes com situação, porque eles cuidam destes animais comunitários. Isto está sendo investigado, e esperamos que a pessoa que fez isso, se for realmente algo criminoso, que seja punida”, esclareceu a médica veterinária Paula Faciulli.


A médica veterinária, disse que, a equipe chegou a identificar nos restos de alimentos grânulos de um material escuro, aparentando ser um agrotóxico clandestino utilizado como raticida, que é conhecido como “chumbinho”.
Sendo que a comercialização e o uso são proibidos no Brasil e trazem risco de vida. E se for confirmado o uso do veneno, irá ser mais um crime ambiental.


“Já estamos investigando esse bárbaro crime. Se alguém tiver informações sobre quem seria o responsável, com provas, filmagens ou testemunhas da ação do criminoso, seria de grande ajuda, e pode procurar a Polícia Civil de Nova Odessa com garantia de sigilo”, comunicou o delegado Reynaldo Peres.


“Gatos são criaturas de Deus como todos nós, é uma crueldade matar um animal que nem mesmo pode se defender, que não sabe que está sendo envenenado. Como médico veterinário e defensor da causa animal desde minha juventude, eu repúdio quem faz isso. E, como prefeito, estamos colocando a equipe do Setor de Zoonoses e a GCM (Guarda Civil Municipal) para acompanhar esse caso até o fim, em apoio ao trabalho da nossa Polícia Civil”, disse o prefeito Cláudio Schooder (o Leitinho).

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também