PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Paulínia promove II Festival de Atletismo Paralímpico

O evento acontece no dia 17 de setembro, dentro da programação da X Semana de Luta da Pessoa com Deficiência

A Prefeitura de Paulínia, através das secretarias de Educação e Esportes, organiza o II Festival de Atletismo Paralímpico, que acontece no dia 17 de setembro, dentro da programação da X Semana de Luta da Pessoa com Deficiência. Cerca de 300 paratletas são esperados para as provas adaptadas para pessoas com deficiência física, intelectual, visual, auditiva, múltipla e transtorno global do desenvolvimento, com o objetivo de promover a prática esportiva e despertar talentos paulinenses.

PUBLICIDADE

O evento acontecerá na pista de Atletismo do Estádio Municipal Luis Perissinoto, no período da manhã, com cerimônia de abertura, às 8h e encerramento às 12h.

Participam do projeto 14 escolas municipais do Ensino Fundamental I e II com cerca de 130 estudantes. Os demais são da APAE (Associação de Pais e Amigos do Excepcional), Escola Especial Luz, Clínica Escola Arca dos Sonhos e Núcleo Educacional Terapêutico Vida em Movimento. Poderão participar os atletas de ambos os sexos nas provas adaptadas de corrida 50 e 100 metros, salto em distância e lançamento de pelota e arremesso de peso (para maiores de 15).

PUBLICIDADE

Segundo a Secretaria de Educação a finalidade é estimular a participação das crianças e jovens com deficiência, nas diversas formas de manifestação esportiva, promovendo a ampla mobilização em torno do esporte. “Isso reflete diretamente na qualidade de vida e autoestima dos envolvidos. Além de despertar o interesse dos alunos na prática do atletismo paralímpico”, reforça o secretário de Educação, Wislaldo Queiroz.

“Precisamos pensar na inclusão em todas as formas e acredito que o esporte seja muito interessante para o desenvolvimento de todos, que são motivados a superarem os próprios desafios”, analisa o prefeito Antonio Miguel Ferrari, o Loira.

PUBLICIDADE

Loira recebeu nesta semana, o paratleta Agnaldo Silva, de 33 anos, que trouxe a medalha de ouro dos Jogos Parapan-Americanos de Lima, no Peru, no final de agosto. Esse é o primeiro título paralímpico de Paulínia. Ele, que é deficiente visual, venceu a prova de 100m em 11.37 segundos, e é treinado pelos professores Heliton Fernandes Costa de Carvalho, o Gibi, e Sônia Russo, da Secretaria de Esportes e Recreação de Paulínia, que mantém atualmente 30 paratletas que recebem toda a estrutura e treinam diariamente com foco na vitória. Agnaldo estará presente no festival, como inspiração aos participantes.

O evento ainda é aberto à participação da comunidade. Quem não estiver relacionado nas escolas envolvidas, pode se inscrever diretamente na Secretaria de Esportes e Recreação, pelo telefone 3874-5752.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This