terça-feira, 18 junho 2024

Prefeitura e Rumo Logística discutem início do restauro da Estação Cultura

O secretário de Cultura e Turismo de Americana, Fernando Giuliani, recebeu na tarde de terça-feira (30), o representante da companhia ferroviária Rumo Logística, Marcelo Rodrigues, e servidores municipais da Defesa Civil e da Secretaria de Negócios Jurídicos para discutir o início da primeira fase da restauração na Estação Cultura de Americana, avaliada em aproximadamente R$ 860 mil.

De acordo com a programação apresentada pela empresa, os alteamentos, que fazem parte da primeira fase da manutenção, começam na quinta-feira da próxima semana (9) e, após serem instalados tapumes e placas informativas sobre a obra, serão substituídos pilares em mau estado, pintura e complemento de calhas e telhas.

A reforma na estrutura da passarela de pedestres sobre a linha férrea já começou e, buscando otimizar o espaço e corrigir as deformidades que a estão comprometendo, serão feitos ajustes nos degraus, pintura, tratamento das madeiras do piso, instalação de chapas de piso e readequação nas grades de proteção.

“Após muitas tratativas vamos começar as obras neste espaço que faz parte da história de Americana e, até o final deste ano, deve ser entregue novamente para a população. Vamos acompanhar diariamente os trabalhos e, além da beleza estética, teremos o prédio da Estação e a passarela mais segura”, disse o secretário, Fernando Giuliani.

HISTÓRIA
A estação foi inaugurada em 27 de agosto de 1875 com o nome de Estação Santa Bárbara, com a presença de D. Pedro II e sua comitiva real. A presença constante de americanos sulistas, após a Guerra da Secessão, em 1866, comercializando e embarcando seus principais produtos, como melancia e algodão, e o linguajar e vestimentas dos frequentadores, fizeram com que o local ficasse conhecido como “Estação de Villa dos Americanos”.

Em 30 de julho de 1904 foi criada, por força de lei, a Villa Americana, que se chamou “Distrito de Paz de Santo Antonio de Villa Americana”. A Estação passou a ser chamada de “Estação de Villa Americana” quando, em 1900, o Capitão Corrêa Pacheco, em comum acordo com a Cia Paulista, colocou uma placa ao lado do prédio com esta denominação.

“Conhecida hoje como Estação Cultura, o espaço contribui com a democratização do acesso à cultura abrigando alguns segmentos, entre eles, artes visuais, música e patrimônio. Além de ser um espaço fantástico por natureza, isto é, desperta o fascínio pelos trens, o transporte ferroviário, e também contribui para formação, conhecimento e lazer”, afirmou Giuliani.

A Estação Cultura fica no Centro da cidade, ao lado do Terminal Metropolitano. Mais informações sobre a restauração podem ser obtidas pelo telefone da Sectur (19) 3408-4800.

 
 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também