terça-feira, 28 maio 2024

Prefeituras se dizem preparadas para aumento de casos

Encerrado o fim de ano, e com as aglomerações, é dado como certo um aumento de casos e internações de coronavírus ainda em janeiro. Na região, as prefeituras fecharam 40 estabelecimentos por aglomerações no Natal e Ano Novo. Os casos e internações ainda seguem no mesmo ritmo, mas as prefeituras se dizem preparadas para um aumento e monitoram as internações.

Por ora, só Nova Odessa cogita ampliar leitos. O prefeito Cláudio José Schooder, o Leitinho (PSD), assinou decreto para a criação dos núcleos internos de planejamento e combate ao coronavírus, com as secretarias de Saúde e Educação, que já estão sendo formados. No dia da posse, Leitinho solicitou a realização de estudos e medidas visando a eventual disponibilização, no SUS, do “kit” profilático com zinco e vitamina D, e possivelmente do medicamento ivermectina.

“Os estudos e levantamentos estão sendo feitos, porém já foi definido que os pacientes sintomáticos acima dos 50 anos é que devem receber o kit, assim como as medicações indicadas pelos médicos da rede municipal. Outros grupos ainda serão estudados. Além disso, de imediato, já estão sendo orçadas a ampliação de leitos e estrutura para exames”, informou a Secretaria de Saúde.

A pasta ainda avalia as medidas que devem ser tomadas com relação à estrutura de atendimento de pacientes com sintomas respiratórios. “Mais informações devem ser prestadas à comunidade em breve”.

AMERICANA

O prefeito de Americana, Chico Sardelli (PV), em seu primeiro dia oficial no cargo, disse que o secretário de Saúde, Danilo Oliveira , vai fazer relatório para que haja uma conversa sobre a situação do coronavírus. Chico já disse que a pasta vai discutir sobre as vacinas e qual protocolo seguir, estadual ou federal.

Chico descartou, por ora, ampliação de leitos. A informação é de que a situação está sob controle. “Dr. Danilo vai tomar pé da situação e vamos acompanhar de perto. Se tiver como vinha vindo, está sob controle. Mas se for necessário tomar medidas emergenciais, como ativar o Hospital de Campanha, nós ativaremos.”

O Hospital Municipal informou que tem acompanhado diariamente a movimentação dos casos, consultas e internações, e que “por enquanto, a capacidade tem sido suficiente para o atendimento da demanda. Se houver aumento, a instituição está preparada para absorver uma demanda maior, por meio de adequações sobre a oferta dos leitos atuais”, informou.

HORTOLÂNDIA

A Prefeitura de Hortolândia destacou que continuará com o trabalho de orientação e fiscalização para evitar aglomeração de pessoas e frisou que “a cidade não desmontou a estrutura especial para o tratamento do coronavírus”.

SANTA BÁRBARA

A Secretaria de Saúde de Santa Bárbara informou que “segue trabalhando ininterruptamente para reduzir o número de casos, internações e de óbitos e mantém todo o suporte da rede municipal de saúde”, além de “monitoramento constante em relação aos indicadores da doença, avaliando continuamente como a população se comporta após cada etapa de flexibilização ou retrocesso do Plano São Paulo”.

SUMARÉ

A Secretaria de Saúde de Sumaré disse que “continua tomando as precauções necessárias neste início de ano”. “

As unidades exclusivas nas regiões para o atendimento da Covid vão continuar atendendo os casos leves. Já houve ampliação interna de dez leitos nas UPAs e o órgão vai ampliar em mais cinco ainda esta semana”, informa.

CAMPINAS

Em Campinas, o ex-prefeito Jonas Donizette deixou pronto um plano de contingência em caso de intensificação de casos e internações na cidade no dia 10 de dezembro e anunciou, no dia 30, entregando para o prefeito eleito Dário Saadi. O plano foi publicado no Diário Oficial desta segunda.

Entre as ações previstas está a possibilidade de ampliação de leitos exclusivos para pacientes com Covid-19.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também