segunda-feira, 27 maio 2024

Servidores de Limeira deram início a greve devido à falta de acordo no reajuste salarial

A prefeitura ofereceu 5,77% no reajuste, mas o sindicato reivindica 15% de aumento. 

Foto: Rita de Cássia

Na manhã desta segunda-feira (13) parte dos servidores municipais de Limeira deram início a uma paralisação, devido à falta de acordo quanto ao reajuste salarial da categoria neste ano.

A presidente da Sindsel Eunice Lopes informou que a maior parte dos servidores são da área da educação, tendo mais de mil pessoas. A paralisação está localizada em frente ao Paço Municipal, e que o grupo tenta uma negociação.

O Sindsel (Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira) notificou na última semana que em negociação, a prefeitura ofereceu 5,77% no reajuste, mas o sindicato reivindica 15% de aumento.

Também na última semana a prefeitura propôs o reajuste do IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo) de 5,63%, do mês de março de 2022 a fevereiro de 2023.

Até o momento as negociações não avançaram.

Na sexta-feira (10), a Sabrina Martinho, juíza da Vara da Fazenda Pública de Limeira, determinou a manutenção de 100% dos servidores municipais em serviços públicos e multa de R$ 50 mil por dia, até o limite máximo de R$ 500 mil. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também