Sindicato decide suspender greve dos servidores da Unicamp

O STU (Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp) informou que, ontem, em assembleia geral, os trabalhadores decidiram suspender a greve que iniciou no dia 22 de maio. O retorno ao trabalho foi condicionado à promessa da reitoria de pagar os salários descontados por conta dos dias parados.

De acordo com o sindicato, todas as propostas feitas pela reitoria nas negociações foram aceitas pela categoria sendo que o retorno ao trabalho ficou condicionado ao pagamento dos salários em folha complementar.

A categoria aprovou um calendário de lutas que inclui o encaminhamento das negociações junto à reitoria dos itens da Pauta de Reivindicações Específicas. “Além de manter uma articulação permanente da diretoria do Sindicato para acompanhar os desdobramentos do retorno ao trabalho e as discussões de reposição do trabalho acumulado”, explicou.

Ontem à tarde, o STU oficializou a reitoria sobre essa decisão de suspensão da greve e continuidade da mobilização por melhores condições de trabalho.

A Reitoria confirmou que recebeu o ofício do sindicato informando sobre a suspensão da greve, deliberada em assembleia da categoria.

“Conforme item 06 do ofício da Unicamp enviado na terça-feira ao STU, a Reitoria já tomou providências junto aos órgãos da Universidade para um plano de reposição dos dias parados, ou do trabalho acumulado, onde couber, e consequente emissão de folha complementar para pagamento dos valores descontados dos trabalhadores que aderiram ao movimento”, informou.

De acordo com a Unicamp, hoje será realizada uma reunião da Chefia de Gabinete e Procuradoria Geral da Unicamp com representantes do STU.

A categoria reivindicava reajuste de 12,6%, mas conseguiu apenas 1,5%. Além disso, queria que o vale-alimentação subisse de R$ 850 para 1.080, mas conseguiram aumento de R$ 120.

Pin It on Pinterest

Share This