sexta-feira, 12 abril 2024
COMBATE À DENGUE

Zoonoses da Prefeitura de Nova Odessa faz ‘fumacê’ contra o mosquito da dengue em vários bairros nesta 2ª-feira

O trabalho acontece em mais 78 quadras da cidade, distribuídas em 14 localidades
Por
Redação
Foto: Divulgação

A Prefeitura de Nova Odessa, através do Setor de Zoonoses da Secretaria de Saúde, realiza nesta segunda-feira (26), entre às 6h e às 9h, mais uma etapa da nebulização veicular (o “fumacê”) contra os mosquitos Aedes aegypti adultos. O trabalho acontece em mais 78 quadras da cidade, distribuídas em 14 localidades – totalizando mais 2.527 imóveis atendidos.

O veículo vai passar em determinadas quadras do Parque Triunfo, Jardim Nossa Senhora de Fátima, Jardim São Jorge (em dois pontos), Jardim Bela Vista, Jardim Novos Horizontes, Jardim Marajoara, Jardim Maria Helena, Jardim Campos Verdes, Núcleo Residencial 23 de Maio, Parque Klavin, Jardim Capuava, Residencial Jequitibás e Jardim Monte das Oliveiras.

A equipe de zoonoses prossegue com as ações diárias contra o mosquito da dengue, incluindo o trabalho diário de visitação casa a casa, no qual os agentes de Endemias recolhem dos quintais qualquer coisa que possa acumular água parada e orientam os moradores sobre as ações que todos devem tomar dentro de casa.

O “fumacê” foi retomado no início do mês, em regiões onde há mais de um caso positivo na mesma vizinhança. Nesta segunda-feira (26), por exemplo, a nebulização vai acontecer em vários bairros – basicamente, no entorno das quadras onde moram pacientes positivos para dengue nas últimas semanas. Lembrando que o mosquito Aedes aegypti transmite os vírus da dengue, zika e chikungunya.

E SE CHOVER?

Em caso de chuvas, o trabalho será reagendado para o dia seguinte, desde que as condições climáticas estejam favoráveis. “Este trabalho tem de ser feito nas primeiras horas do dia, quando é mais fresco, para garantir a eficácia da distribuição do produto e o resultado da pulverização”, explicou a veterinária Paula Faciulli, responsável pela Zoonoses.

O trabalho de nebulização segue as normas da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) do Estado de São Paulo. A nebulização veicular é feita sempre após o trabalho de controle de criadouros (ou “busca ativa” de casos) realizado na mesma região pelos agentes de Controle de Endemias da Saúde Municipal. Nos dois casos, são “visitados” os imóveis localizados entre seis a nove quadras cujo “centro” é a residência do paciente positivo.

“Estamos trabalhando diariamente para combater o mosquito e eliminar os criadouros de suas larvas. É importante lembrar que mais de 80% dos criadouros estão dentro dos imóveis, nos quintais e casas. Então todo mundo tem que fazer a sua parte e dedicar alguns minutos na semana para jogar fora tudo que possa conter água”, reforçou a veterinária.

Nova Odessa e região seguem em estado de alerta para risco de epidemia da doença. A cidade já registra 112 casos positivos da doença neste ano. Os munícipes que identificarem possíveis criadouros em terrenos baldios devem comunicar o Setor Municipal de Zoonoses, pessoalmente ou por meio do telefone (19) 3466-3972.

RECOMENDAÇÕES

O equipamento utiliza baixo volume de inseticida. Mesmo assim, devido à pulverização do veneno contra os mosquitos adultos a partir das ruas atendidas, o Setor de Zoonoses fez uma série de recomendações para os habitantes.

  • Deixar as janelas e cortinas abertas em todo o período da nebulização veicular (das 6h às 8h59), exceto em caso de pacientes acamados e bebês;
  • Retirar veículos estacionados das vias públicas que vão receber o “fumacê”, facilitando o trabalho da máquina de aplicação;
  • Não ficar próximo às janelas ou nas sacadas no momento do “fumacê”. Se possível, ficar nos fundos do imóvel;
  • Retirar animais domésticos dos quintais (cães, gatos, passarinhos etc);
  • Cobrir as gaiolas de passarinhos (se houver);
  • Cobrir ou guardar alimentos e utensílios domésticos em geral;
  • Remover roupas do varal;
  • Após a passagem do veículo, lavar os bebedouros e comedouros dos animais domésticos com esponja e detergente.

COMBATENDO O AEDES EM CASA

  • Não deixe água parada, elimine os objetos em que o mosquito nasce e se desenvolve, para evitar sua procriação.
  • Deixe sempre bem tampados e lave com bucha e sabão as paredes internas de caixas d’água, poços, cacimbas, tambores de água ou tonéis, cisternas, jarras e filtros.
  • Plantas que possam acumular água devem ser tratadas com água sanitária na proporção de uma colher de sopa para um litro de água, regando no mínimo, duas vezes por semana. Tire sempre a água acumulada nas folhas.
  • Não junte vasilhas e utensílios que possam acumular água (tampinha de garrafa, casca de ovo, latinha, saquinho plástico de cigarro, embalagem plástica e de vidro, copo descartável etc) e guarde garrafas vazias de cabeça para baixo.
  • Entregue pneus velhos ao serviço de limpeza urbana, caso precise mantê-los, guarde em local coberto.
  • Deixe a tampa do vaso sanitário sempre fechada. Em banheiros pouco usados, dê descarga pelo menos uma vez por semana.
Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também