segunda-feira, 4 março 2024

Aproximar o Legislativo da população é uma das prioridades de Edilsinho Rodrigues

Presidente da Câmara de Paulínia quer mais participação da população e vê grandes avanços na gestão da cidade pelo Executivo

O presidente da Câmara Municipal de Paulínia, Edilsinho Rodrigues

O presidente da Câmara de Paulínia, Edilson Rodrigues Junior, o Edilsinho (Solidariedade), tem como uma de suas prioridades aproximar “o máximo possível” o Legislativo das comunidades, com sessões semanais e fora do horário de expediente, justamente para facilitar a participação popular.

Em entrevista ao TODODIA, Edilsinho falou sobre suas expectativas para o mandato à frente do Legislativo – ele foi eleito para o biênio 2023/2024 –, defendeu um mandato participativo, ouvindo a opinião dos demais vereadores, e destacou os avanços na gestão da cidade pelo Executivo, promovidos pelo prefeito Du Cazellato.

TODODIA: O senhor acaba de tomar posse para o biênio 2023/2024, como presidente da Câmara Municipal de Paulínia. Quais as suas prioridades como líder do Legislativo?

EDILSINHO RODRIGUES: A minha prioridade como presidente da Câmara é tratar o dinheiro com responsabilidade e de forma sadia, fazendo apenas as coisas que são realmente de interesse da Câmara e da população. Sempre levando em conta a opinião dos funcionários e vereadores que aqui atuam. Outra prioridade é aproximar o máximo possível o Legislativo das comunidades, para que as pessoas possam apresentar suas demandas, sugestões e reclamações aos vereadores.

Será um mandato participativo, que contará com a colaboração dos demais vereadores?

Durante toda a minha vida profissional eu sempre trabalhei com a gestão participativa, acho que é a forma mais justa de se trabalhar e a que dá mais certo, porque ouvindo a opinião das outras pessoas você tem mais chances de acertar. Tenho certeza que esse mandato terá, sim, a participação de todos os vereadores e também dos funcionários da Câmara, que sempre se colocaram à disposição e trabalharam com responsabilidade e competência.

Qual a sua visão sobre o papel do Legislativo Municipal em relação à gestão pública? Como os vereadores podem contribuir com o Executivo?

Os vereadores contribuem com o Executivo através das indicações, dos requerimentos e da legislação que é votada em plenário. Este ano e o ano passado tivemos recorde de leis feitas por vereadores e isso tem contribuído muito com o município. Acredito que, quanto mais o vereador ouve a população, mais nós, vereadores, vamos contribuir com o prefeito Du Cazellato na execução de projetos coerentes e que atendam ao interesse público. Durante meu mandato, por exemplo, sempre tive o “Gabinete Itinerante”. Eu vou até os bairros, até a população para ouvir as demandas e poder encaminhar ao Executivo as necessidades dos cidadãos.

Quais foram, na sua avaliação, os principais projetos que surgiram de proposições dos vereadores e que hoje contribuem para a gestão pública da cidade?

Em 2018 apresentei um Projeto de Lei que considero um dos mais importantes do meu mandato. O projeto que virou a Lei 3.655/2018 obriga as unidades de atendimento da rede municipal de saúde de Paulínia a realizarem atendimentos aos usuários do SUS com tempo máximo de espera, a contar do agendamento. O tempo máximo considerado foi de 15 dias para exames médicos, 30 dias para consultas e 60 dias para cirurgias eletivas. Tivemos ainda muitos outros projetos importantes. Em 2022, os vereadores de Paulínia ainda destinaram por meio de emendas impositivas R$ 4,3 milhões do orçamento municipal do ano para melhorias nos pontos de ônibus da cidade. Demanda antiga da população.

E como a população tem participado desses debates na Câmara? O senhor tem percebido um interesse maior das pessoas pela política e pelas questões que dizem respeito à cidade?

Os vereadores têm tentado criar mecanismos para que a população tenha acesso e interesse ao trabalho desenvolvido na Câmara. Para isso, foi alterada a frequência das sessões ordinárias, antes aconteciam a cada 15 dias e agora são realizadas todas as terças-feiras, semanalmente. As sessões começam sempre às 17h30, fora do horário comercial, justamente para facilitar para a população. Todas as sessões ordinárias e extraordinárias, assim como as audiências públicas, são transmitidas ao vivo no Facebook e no YouTube da Câmara, com interpretação em Libras. Porém, infelizmente, percebemos que as pessoas ainda não têm tanto interesse no trabalho legislativo como um todo, muitos só vêm a Câmara quando é de interesse próprio ou de sua comunidade. Apesar disso, continuamos buscando mecanismos para aproximar os cidadãos desta Casa de Leis.

Como o senhor avalia o desenvolvimento de Paulínia nos últimos anos? Houve avanços?

Durante oito anos, Paulínia teve muitas trocas de prefeitos e a cidade ficou praticamente parada. Depois que o prefeito Du Cazellato assumiu a Prefeitura, nós percebemos uma melhora na gestão e no trato com o município. Foram reavaliados e cortados diversos contratos que não tinham interesse público e hoje a gente consegue enxergar muitas melhorias. Tínhamos problemas crônicos, que aos poucos o prefeito está eliminando e resolvendo. Como por exemplo: por mais de 20 anos não tínhamos manutenção nos prédios públicos, muitos estavam interditados, pagando aluguel sem uso. Hoje podemos ver as reformas sendo feitas em escolas, UBSs, praças municipais, ginásio do Centro, ginásio do bairro João Aranha, Parque da Amizade e vários outros espaços. Ou seja, o prefeito Du Cazellato está atento às necessidades reais da população e, com isso, estamos avançando, sim, em tudo que tinha se perdido nos últimos anos.

Quais áreas o senhor avalia que ainda precisam de maior atenção na cidade?

A área da saúde precisa de uma atenção constante. Durante a pandemia, o prefeito acertou em comprar equipamentos e preparar o hospital para diversas situações. Então, a gente vê uma melhora muito grande, mas é um setor que sempre necessita estar melhorando e ampliando, porque a necessidade é grande. A educação também demanda um acompanhamento contínuo, seja com treinamento de educadores e aperfeiçoamento do ensino para os alunos. Outra área que precisamos e estamos avançando é na segurança pública. Já tivemos uma conquista considerável com as 120 câmeras de monitoramento instaladas em toda a cidade. Elas ajudarão, e muito, no combate à criminalidade. Essas quatro áreas nunca dão para esquecer, porque precisam sempre estar melhorando para dar um serviço melhor e mais qualidade à população paulinense.

Qual a sua expectativa em relação a Paulínia para os próximos anos?

Começamos o ano de 2023 com uma expectativa muito boa, o prefeito Du Cazellato não está medindo esforços para realizar as benfeitorias que Paulínia merece. Ele já reformou o Ginásio de Esportes do Centro, que já vem sendo utilizado pelos moradores. Ele vai inaugurar ainda neste mês o Ginásio de Esportes do João Aranha, que é um centro esportivo importante, numa região grande e carente. Acredito muito que as crianças precisam de espaços como esses, pois o esporte acaba tirando a molecada das drogas, dando uma perspectiva de vida melhor à elas. Em breve teremos ainda a inauguração da ponte que interliga a região central à região do João Aranha, essa é uma necessidade bem antiga dos moradores e tenho certeza que essa é uma das obras mais aguardadas pelos paulinenses. O prefeito também entrega no dia 28 de fevereiro, data do aniversário da cidade, o Centro de Monitoramento Integrado de Paulínia, um apoio instantâneo à Guarda Municipal, que consequentemente trará mais tranquilidade aos paulinenses e facilidade para a GCM. Ou seja, são muitas as realizações, e a expectativa para os próximos anos é das melhores, o prefeito Du Cazellato tem feito um bom trabalho na parte de gestão e está devolvendo para Paulínia, aos poucos, tudo o que ela tinha perdido nos últimos anos. 
Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também