PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Bola parada do Guarulhos preocupa técnico do Tigre

As equipes se enfrentam no próximo domingo, às 10h, no estádio Décio Vitta

O Guarulhos, adversário do Rio Branco no próximo domingo, às 10h, no estádio Décio Vitta, em partida que decide o futuro da equipe americanense no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, tem como uma de suas principais armas a bola parada ofensiva e a chegada dos zagueiros para definição. Em cima disso, o posicionamento defensivo na área foi bastante trabalhado no treinamento de ontem pelo técnico Marcos Campagnolo e sua comissão. 

PUBLICIDADE

Dos gols anotados pela equipe da Grande São Paulo na competição, cinco foram marcados por defensores, três deles pelo zagueiro Machado que, suspenso pelo terceiro amarelo, não poderá atuar em Americana. Em contrapartida, dos seis tentos sofridos pelo Tigre nesta segunda fase da competição, quatro foram em decorrência da bola parada. Tais números podem convencer o treinador riobranquense a manter a formação com três zagueiros utilizada nos dois últimos jogos. 

Não fossem os gols sofridos nos acréscimos dos dois últimos jogos, o Tigre já estaria classificado. O goleiro Alan, único a atuar em todas as partidas do Tigre no ano, falou a respeito desses vacilos no fim. “Eu ali atrás, não é só defender, mas também orientar meus companheiros para que não percam o foco, até os últimos minutos, o que infelizmente aconteceu nos últimos jogos. Trabalhar para que esses erros não apareçam novamente”, ressaltou. 

PUBLICIDADE

Nesta sexta-feira, o elenco do Tigre trabalha em dois períodos. Pela manhã, deve ocorrer a definição da equipe em um treinamento de posicionamento. À tarde, algo mais específico, com situações de bolas paradas, defensiva e ofensiva. No sábado, o grupo descansa. 

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This