Quarta, 25 Mai 2022

Faca foi arremessada no campo em jogo da Copinha, diz delegado

Esportesinvasão

Faca foi arremessada no campo em jogo da Copinha, diz delegado

O objeto foi achado no gramado da Arena Barueri após uma invasão de três torcedores tricolores, dois dos quais confrontaram jogadores alviverdes 

O árbitro Matheus Delgado Candançan pegou a arma e a entregou ao delegado da partida (Foto: Reprodução)

A apuração preliminar realizada pela Drade (Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva) apontou que a faca encontrada no campo no jogo entre São Paulo e Palmeiras, no último sábado (22), em Barueri, pela Copa São Paulo de juniores, foi arremessada da arquibancada.

O objeto foi achado no gramado da Arena Barueri após uma invasão de três torcedores tricolores, dois dos quais confrontaram jogadores alviverdes. Um dos homens conseguiu retornar à área da plateia, e os outros dois foram detidos por seguranças. Então, o árbitro Matheus Delgado Candançan pegou a arma e a entregou ao delegado da partida.

O zagueiro Lucas Freitas e o lateral esquerdo Ian, ambos do Palmeiras, prestaram depoimento na própria Arena Barueri, logo após o embate. Imagens da transmissão do duelo, realizadas pelo SporTV, e outras captadas por torcedores com telefones celulares foram avaliadas. E se chegou à conclusão de que a faca não estava com nenhum dos homens que invadiram a área de jogo.

"No instante da invasão, alguns objetos foram atirados dentro do campo. Com imagens da imprensa e da torcida, depois de muito analisar e ouvir arbitragem e atletas, percebemos que, junto dos outros objetos, a faca foi atirada ao gramado", afirmou Cesar Saad, delegado da Drade, departamento da Polícia Civil de São Paulo.

"Inicialmente, pensamos que um dos torcedores teria invadido para tentar agredir algum jogador do Palmeiras com a faca. Mas a própria arbitragem me chamou e mostrou um vídeo que está circulando e mostra a faca sendo arremessada com os outros objetos", acrescentou Saad.


Só havia torcedores do São Paulo no estádio localizado na Grande São Paulo. Desde 2016, por determinação da Secretaria de Segurança Pública do estado, os clássicos paulistas são disputados com apenas uma torcida. Como a formação tricolor tinha melhor campanha, atuou com apoio das arquibancadas.

O juiz relatou os acontecimentos na súmula e divulgou o nome dos dois homens que foram detidos e levados ao Jecrim (Juizado Especial Criminal): Gabriel Bazarello Caires de Jesus, "que chegou a atingir com uma peitada e um empurrão" o zagueiro Lucas Freitas, e Fábio Cristiano da Silva.

Segundo o árbitro, a Polícia Militar, na figura do capitão Alexandre Rodrigues Abbara, deu garantias de segurança para a retomada da partida, que já estava nos acréscimos do segundo tempo. Houve mais dois minutos de futebol, e o Palmeiras confirmou a vitória por 1 a 0 que o levou à decisão da Copinha, contra o Santos, na terça-feira (25).

O São Paulo publicou uma nota afirmando que "repudia veementemente qualquer ato de violência e espera que os culpados sejam responsabilizados". Já a Federação Paulista disse que "cobrará das autoridades que os criminosos travestidos de torcedores sejam punidos com o maior rigor da lei e permaneçam afastados dos estádios". 

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Já Registrado? Acesse sua conta
Visitante
Quarta, 25 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://tododia.com.br/