terça-feira, 27 fevereiro 2024
Não à demolição!

Impasse para tombamento do estádio do União continua após três meses

Vereadores se movimentam para tentar salvar o Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães e pedem apoio da Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste
Por
Henrique Fernandes
Foto: Divulgação

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste respondeu a um pedido de informações sobre o tombamento histórico do estádio do União Agrícola Barbarense, o Antônio Lins Ribeiro Guimarães.

O patrimônio do povo barbarense, com uma história de mais de 100 anos, está sob ameaça de demolição devido a dívidas trabalhistas que somam cerca de R$ 18 milhões.

Caso seja tombado como patrimônio histórico, o estádio não poderá ser demolido. Na resposta ao vereador Carlos Fontes (União Brasil), assinada pelo secretário municipal de Governo, Joel Cardoso, a prefeitura da cidade informou que “cabe à Administração, em obediência ao princípio Constitucional da legalidade, respeitar o que está previsto em lei”.

Conforme o TODODIA noticiou, em maio, o presidente da Câmara barbarense, vereador Paulo Monaro (MDB), e o vereador Eliel Miranda (PSD), com apoio dos demais parlamentares, sugeriram ao prefeito Rafael Piovezan (MDB) o tombamento, ressaltando a importância e o valor histórico e cultural desse campo esportivo. https://tododia.com.br/cidades/santa-barbara-d-oeste/vereadores-propoem-tombamento-do-estadio-do-uniao-barbarense/

O secretário afirma ainda, que solicitações de informações e demais esclarecimentos desta natureza devem ser encaminhados diretamente ao Codepasbo (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Cultural de Santa Bárbara d’Oeste).

O vereador Carlos Fontes cita a tentativa feita pelo presidente de honra da TUSB (Torcida Uniformizada Sangue Barbarense), Carlos Festa, em sensibilizar as autoridades do Município quanto à importância desse tombamento.

Fontes também ressalta que, a avaliação imobiliária encomendada pelo clube é muito superior ao valor determinado pela Justiça para a venda do imóvel.

Por isso, em virtude dessa situação, o parlamentar questionava o que a Administração Municipal tem feito para salvar o estádio, se o Codepasbo poderia convocar nova reunião, dessa vez com a presença do torcedor Carlos Festa, e se é possível que as forças políticas se unissem para impedir a demolição do estádio e propor sua compra, passando a ser administrado pela Secretaria de Esportes.

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também