segunda-feira, 4 março 2024

Gamificação: a nova tendência para os treinamentos corporativos

Por Samir Iásbeck é CEO e Fundador do Qranio, plataforma LMS/LXP customizável de aprendizagem que usa a gamificação para estimular os usuários a se envolverem com conteúdos educacionais em todos os momentos 

Algumas tendências são passageiras, estratégias de momento, e, ainda que façam algum sucesso por um período, não se provam realmente vantajosas a longo prazo. Porém, existem aquelas que realmente trazem muitos benefícios e fazem a diferença no mercado, como é o caso da gamificação.

Ela pode ser definida pela utilização de mecanismos, componentes, lógicas e dinâmicas de jogos, como feedbacks rápidos e constantes, sistema de pontuação e rankings, storytelling, premiações e elementos visuais de progresso, em ações e atividades de diversos contextos diferentes, que não necessariamente são relacionados aos games.

O foco das estratégias de ludificação é fazer com que os exercícios e situações propostas se tornem mais leves, divertidos, encantadores, engajantes e motivadores para os participantes.

Embora elas estejam sendo aplicadas em vários segmentos, o mercado corporativo é um dos que mais tem se aproveitado das suas vantagens, principalmente para promover treinamentos focados na qualificação dos colaboradores. Sendo assim, a tendência é que esse movimento se consolide ainda mais.

É o que aponta uma pesquisa da consultoria Ideafix realizada com mil companhias de diferentes tamanhos: 40% delas proporcionam treinamentos gamificados para os times, enquanto 20% estão investindo nisso e logo devem começar a oferecê-los.

Além de facilitar o aprendizado dos conteúdos, a gamificação garante que os períodos dedicados ao estudo sejam mais agradáveis e produtivos, justamente porque a atividade remete à prática de jogar, que geralmente é feita em momentos de lazer para relaxar e descontrair.

Segundo um estudo da Totvs, fornecedora de softwares empresariais, para 58% dos executivos de TI os novos profissionais não estão chegando no mercado com a capacitação desejada, e 38% enxergam como mediana sua formação. Dados como esses mostram a importância de investir em ações que contornem essa questão do déficit de aprendizado e competências necessárias, principalmente na área de tecnologia que está em ascensão e constantemente demandando novos talentos e habilidades.

Nesse contexto, o movimento cada vez mais intenso de apostar em estratégias que tornem esse processo mais agradável mostra que a empresa está preocupada com o desenvolvimento da sua equipe e em torná-la mais completa e atualizada — o que também reflete positivamente na reputação da companhia.

A gamificação não é apenas uma tendência para os treinamentos corporativos, mas um enorme diferencial que pode colocar as organizações em outro patamar e fazer com que se posicionem à frente da concorrência, contribuindo para o crescimento significativo dos negócios. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também