TTT: Traficantes Trocam Tiros

O noticiário é tão constante, que as pessoas estão anestesiadas. Parecem não notar que o Brasil regrediu em todos os sentidos e que estamos imersos numa imensa tragédia.
A intervenção federal no Rio de Janeiro está a cinco meses de terminar e quais foram os resultados? As armas continuam soltas a fazer vítimas. Todas as madrugadas replicam a rotina de tiroteios entre gangues e polícias, entre gangues e gangues.
É só no Rio de Janeiro? Não. Na sexta-feira, 20 de julho, “dia do amigo”, houve chacinas em São Paulo e em Porto Alegre. Olimpia, a capital das águas termais, teve na mesma semana catorze ônibus incendiados. Anunciou-se a prisão, nos EUA, do “Senhor das Armas”, que só numa operação, fez entrar no aeroporto do Galeão mil fuzis, munição e granadas. E as armas que continuam a entrar por essa imensa fronteira, dezesseis mil quilômetros, se somadas a litorânea e a terrestre?
21 mil mortes de jovens contabilizadas só no primeiro semestre de 2018. Fora as mortes no trânsito. Facções criminosas proíbem a vacinação do sarampo em Manaus. Os agentes da saúde tiveram de percorrer o núcleo com a maior incidência dessa enfermidade de país pobre escoltados por policiais. Dois policiais por vacinador!
Este o Brasil em que os candidatos estão mais interessados em obter minutos preciosos de propaganda “gratuita” na TV. Gratuita para quem, cara pálida? É o povo que paga por esse festival de inverdades e de promessas que, sabe-se por experiência dolorosa, não serão cumpridas.
Enquanto não houver uma conversão verdadeira, por parte daqueles que têm poder e, se quisessem, poderiam oferecer um átimo de esperança a uma população desarvorada e descrente, nada mudará no Brasil.
Ninguém parece ter a coragem de dizer que “o rei não está apenas nu! Está em estágio terminal”. Um retrocesso acelerado na defesa de tudo aquilo que poderia repor este pobre País no rumo do verdadeiro desenvolvimento, que não é torna-lo novamente a quinta maior economia planetária. É oferecer ao brasileiro educação de verdade, saúde de qualidade e decência na vida pública.
É disso que o povo necessita, não mais de mídia divulgando que traficantes trocam tiros!

Pin It on Pinterest

Share This