terça-feira, 25 junho 2024

Muita atenção com a mesa farta na ceia

As festas de fim de ano têm fartura de comida que, em geral, é consumida em dias quentes. Isso aumenta as possibilidades de se enfrentar uma intoxicação alimentar, que pode transformar o momento de descontração em pesadelo. 

Nem sempre a mesa farta, tão festejada e admirada, representa um evento saudável. 

VILÃ DE SEMPRE 

E a grande vilã da temporada é a maionese, capaz de provocar problemas à saúde. 

“É um alimento gorduroso que contém ovo. O ovo pode ser um transmissor da salmonela, uma das bactérias que causam intoxicação. Por isso é preciso cuidado”, explica o médico gastroenterologista Eduardo Nobuyuki Usuy Jr. 

É um drama notado quando a cozinheira opta por fazer a maionese, e não comprá-la em vidros. É um hábito herdado do passado, onde o prato preparado em casa, com ingredientes “do quintal” representava “alimentação saudável”. 

O tempo mudou, a salmonela apareceu, e é sempre bom tomar muito cuidado. 

CARNES 

O médico gastroenterologista Eduardo Nobuyuki Usuy Jr. também chama a atenção dos consumidores para as carnes e os peixes crus. 

“Mesmo que esses alimentos sejam de boa procedência, devem ser evitados. Os alimentos que são cozidos, passados pelo calor, têm menos chance de causar algum tipo de mal-estar”, completa o especialista. 

GELO 

O médico, que integra a Federação Brasileira de Gastroenterologia, alerta que o gelo é outro motivo para cuidado. “A água utilizada para fazer o gelo, ou mesmo a mão de quem manipulou o produto, podem conter alguma bactéria que cause intoxicação”, diz. 

TEMPERATURA 

Todos os pratos que têm creme de leite, molho branco ou molhos em geral merecem atenção. No entanto, o mais importante é tomar cuidado com a variação de temperatura, como conta a nutricionista Lara Natacci. 

Ela explica que é muito comum as pessoas deixarem os alimentos em temperatura ambiente, durante toda a festa. 

Mas, dependendo do calor do dia, o prato pode durar de duas a três horas fora da geladeira. “Passando esse período, não é aconselhável consumir o alimento. O correto é deixar a comida sempre na geladeira, quando não está sendo consumida”, afirma. 

“Nas ceias, a dica é não preparar quantidades enormes de comida e não deixar a mesa montada à noite toda. Se for resservir, cada um faz o seu prato e esquenta só a quantidade que for repetir”, aconselha. 

Segundo Lara, para poder reaproveitar as sobras nos dias seguintes, é importante lembrar de guardar os pratos na geladeira logo após serem consumidos. 

COMER FORA 

Natacci alerta ainda para os buffets. “É importante tomar cuidado ao comer fora de casa. Muitos restaurantes não trocam o recipiente no qual a comida é servida ao longo do dia todo, apenas repõem o alimento no mesmo lugar.” A maionese é um alimento gorduroso que vai ovo. Ele pode ser um transmissor da salmonela, uma das bactérias que causam intoxicação.

Arte | FolhaPress

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também