quinta-feira, 18 julho 2024

Americana vai comprar 3,2 mil testes para coronavírus

A Prefeitura de Americana vai comprar 3,2 mil testes para coronavírus. A informação foi revelada pela administração nesta segunda-feira (13). Segundo a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde determinou a compra dos testes, de insumos, equipamentos e EPIs (equipamentos de proteção individual) “para garantia da proteção dos profissionais de saúde no dia a dia”. 

A Prefeitura destaca que os testes, insumos, equipamentos e EPIs serão “para uso exclusivo aos profissionais que estarão lidando na linha de frente com o atendimento assistencial, seja no Hospital Municipal ou nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde)”. Os pedidos de compra foram feitos em regime de urgência. 

Americana chegou nesta segunda-feira (13) à terceira morte e ao sétimo caso de coronavírus. O município tem espaço exclusivo para pacientes com Covid-19 no Hospital Municipal, que terá 15 leitos intermediários para triagem de pacientes, além de 10 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no hospital. 

A antiga UPA São José (atual UBS Cillos) está sendo adequada para se transformar, provisoriamente, num hospital de campanha no município. Este local irá abrigar cerca de 30 leitos intermediários, servindo de apoio ao restante do sistema, informa a Prefeitura de Americana. 

REGIÃO 

Na região, Santa Bárbara d’Oeste já comprou testes para coronavírus e Sumaré fez cotação. No dia 27 de março, a Prefeitura de Santa Bárbara iniciou o processo de compra de 5 mil testes rápidos para detectar a doença. A administração de Sumaré também declarou na ocasião que cogita efetuar a compra. 

A intenção é acelerar o diagnóstico. Ultimamente, o resultado do exame feito no Instituto Adolfo Lutz tem demorado, em média, 15 dias.  

“Os testes rápidos serão utilizados na rede municipal de saúde e agilizarão o diagnóstico da doença. Hoje todo o material coletado de pacientes suspeitos é encaminhado para exame ao Instituto Adolfo Lutz e o resultado demora em média 15 dias para ficar pronto”, informou na época a prefeitura. 

Em Sumaré, a Prefeitura informou na ocasião que estava em fase de cotação para avaliar a viabilidade de compra de testes rápidos para a rede de saúde. 

Receba as notícias do Todo Dia no seu e-mail
Captcha obrigatório

Veja Também

Veja Também