CEI da Fusame quer maior apuração

Investigação em Americana sobre supostos pagamentos indevidos a servidores no HM deve ser aprofundada

A CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Fusame (Fundação de Saúde do Município de Americana) instalada na Câmara de Vereadores vai apurar supostos pagamentos salariais indevidos a dois servidores públicos que são concursados da Prefeitura de Americana, mas estariam ocupando, ao mesmo tempo, cargos comissionados dentro do HM (Hospital Municipal) Dr. Waldemar Tebaldi. O valor acumulado com esses pagamentos chegaria a mais de R$ 210 mil, segundo o presidente da CEI, vereador Welington Rezende (PRP).

 

Em reunião realizada ontem, ficou definido que um novo requerimento de autoria do parlamentar será juntado aos autos da CEI, para investigar se há mais servidores na mesma condição, ou seja, com duas funções em incompatibilidade de horário.

 

De acordo com a assessoria de imprensa de Welington Rezende, o inquérito parlamentar foi originado a partir de uma denúncia sobre a situação, que apontava que um diretor de laboratório e uma diretora do setor de enfermagem exerceriam cargo comissionado no HM ao mesmo tempo em que eram servidores concursados.

 

Ainda segundo Rezende, a prefeitura teria respondido o requerimento inicial, informando sobre a “exoneração” dos dois funcionários de seus cargos comissionados e sobre a abertura de uma sindicância interna para apurar o caso.
A prefeitura não confirmou essa informação ao TODODIA ontem.

 

“São graves as irregularidades. Deliberamos e aprovamos hoje ofício questionando a prefeitura sobre a particularidade de cada servidor dentro da Fusame, para sabermos se há mais funcionários recebendo indevidamente, com acúmulo ilegal de cargos. Não podemos admitir prejuízos aos cofres públicos”, declarou o vereador.

 

Já o relator da comissão especial de inquérito, vereador Marschelo Meche (PSDB), reforçou a necessidade de se obter as informações para esclarecer o assunto. “Para termos de forma transparente e conhecer de fato a estrutura administrativa da Fusame, solicitamos informações como a forma de ingresso de cada servidor na Administração Municipal, a forma de ingresso na própria autarquia, respectivo cargo, a relação de concursos públicos realizados pela Fusame, os termos de posse, a listagem dos servidores comissionados, a listagem dos servidores cedidos, a legislação que instituiu os cargos da Fusame, entre outras questões”, disse.

 

A reportagem entrou em contato ontem com a Prefeitura de Americana e questionou se as informações sobre exoneração e abertura de sindicância procediam. Foi informado apenas que “a prefeitura vai aguardar ser notificada oficialmente para se manifestar”.

Pin It on Pinterest

Share This