PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

DAE investe para reduzir perda de água

Órgão contrata empresa para diminuir índice de 48,5% de perdas para 45% já a partir de 2020 em Americana

O DAE (Departamento de Água e Esgoto) de Americana pretende reduzir em 7,2% – de 48,65% para 45% – o índice de perdas na distribuição de água na rede de abastecimento público até 2020 – último ano de mandato do prefeito Omar Najar (MDB). A meta integra o Plano de Saneamento do município, que traz estimativas de redução das perdas até 2045, quando este percentual deve chegar a 25%. 

PUBLICIDADE

O início deste trabalho começa a ser feito ainda este mês com a assinatura de um contrato de R$ 1,243 milhão com a empresa Itron Soluções para Energia e Água Ltda., que será responsável pelo diagnóstico, fornecimento e integração de soluções para controle e redução de perdas físicas e aparentes nos centros de reservação R10, no Jardim Luciene, e R11, no Loteamento Industrial Mª Joana Criveloni Abraão. Os reservatórios são responsáveis pelo abastecimento de 18 bairros. 

A empresa de engenharia contratada por meio de licitação tem a missão de reduzir o índice de perda de 72% nas duas regiões, que causam um prejuízo estimado em R$ 437,9 mil anuais aos cofres públicos municipais. A previsão considera as perdas aparentes (comerciais) e reais (físicas), segundo a autarquia. 

PUBLICIDADE

Além disso, o DAE estima o custo de mão de obra de R$ 217,2 mil, com 1,3 mil horas trabalhadas entre janeiro a setembro de 2018, para corrigir vazamentos nos bairros abastecidos pelos dois reservatórios, que juntos têm capacidade para armazenar 3.580 m³ de água. Os dados constam na licitação, publicada no site da autarquia. 

“Todos os centros de reservação são importantes. Essa região foi a que apresentou maior índice de vazamentos de água. Consequentemente, foi solicitado estudo para avaliar as pressões efetivas na rede de abastecimento para que as soluções fossem determinadas e aplicadas na região”, explicou o DAE. 

PUBLICIDADE

O trabalho é pioneiro e será estendido de forma gradual. “Essa solução encontrada tem cunho inédito em Americana e é o início de um trabalho a ser implantado de forma gradual na cidade”, informou em nota. 

O Plano de Saneamento do município rege o planejamento estratégico do sistema de abastecimento de água e prevê o controle e monitoramento das perdas para atendimento das metas de redução de perdas. 

Em 2021 a 2025, o DAE pretende reduzir os índices de 44% a 40% e, até 2030, baixar para 32,5%. Entre 2031 a 2045, a proposta é de que a perda de água caia de R$ 31% para 25%. 

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This