PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Jonas escapa de outra comissão de cassação

Prefeito é acusado de irregularidades na nomeação de funcionários em cargos de comissão

A Câmara de Campinas rejeitou ontem o segundo pedido de abertura de CP (Comissão Processante) para apurar denúncia de infrações político-administrativas contra o prefeito Jonas Donizette (PSB). A comissão, que poderia cassar-lhe o mandato, foi proposta pelo vereador Tenente Santini (PSD). 

PUBLICIDADE

Dos 31 vereadores presentes à sessão ontem, 22 votaram contra a CP e apenas nove foram favoráveis. Com o resultado, o pedido foi arquivado. 

Na segunda-feira, a Câmara já tinha rejeitado pedido de outra CP contra Donizette, formulado pela vereadora Mariana Conti (PSOL), que acusa o prefeito de irregularidades na nomeação de funcionários em cargos de comissão (sem concurso público). 

PUBLICIDADE

Na semana passada, tornou-se pública sentença do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), que determinou no dia 27 de maio a cassação do mandato de Donizette, além da perda de seus direitos políticos por cinco anos, sob acusação de nomeações irregulares de funcionários sem concurso. A mesma decisão determinou a demissão de cerca de 510 ocupantes dos cargos. O prefeito vai recorrer.

PUBLICIDADE

Pin It on Pinterest

Share This